Guia Gessulli
31-Out-2017 17:04
Bolsa de Suínos

Estoques natalinos devem dar sustentação ao mercado suinícola

Mês de outubro fecha com estabilidade no preço do suíno vivo na maioria das praças. Expectativa é de melhora

A semana do feriado iniciou com estabilidade nos preços de referência do mercado independente de suínos. Para produtores, neste período era esperado uma melhora nos preços, porém não foi o que se viu em outubro. Frente a isso, de acordo com especialistas os cortes natalinos, como lombo e pernil, já começam a apresentar alta no mercado em função da demanda de final de ano, o que motiva o produtor a esperar melhora para a próxima semana.   

Na última semana do mês, a Bolsa de Suínos de Santa Catarina permaneceu em R$ 3,80. Assim como a de São Paulo, R$ 4,11 a R$ 4,21. No Rio Grande do Sul, o valor de referência também estabilizou em R$ 3,85. E no Paraná, o preço da semana passada permanece em R$ 4. Apenas no estado de Minas Gerais que foi registrado queda, passando a R$ 4, ante R$ 4,20 o quilo do animal vivo.

Para os representantes do setor catarinense, apesar de algumas empresas anunciarem ampliação na linha de abate, o mercado independente de suínos permanece travado. “Mesmo no mês de outubro, período em que historicamente o valor pago pelo quilo do suíno vivo tende aumentar, os produtores não tiveram ajustes na remuneração”, informou a Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS).

“O custo de produção hoje gira em torno de R$ 3,40, fator que deixa a margem de lucro do produtor exprimida”, argumenta Losivanio Luiz de Lorenzi, presidente da associação.

Redação
Deixe seu Recado