Agroceres Multimix SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Recorde

Exportações do agronegócio registraram recorde em outubro de 2021

Os índices de preço dos alimentos divulgados pelo Banco Mundial e pela FAO observam que a elevação dos preços médios de exportação foi determinante para o incremento das vendas externas

Redação com informações de Terra
03-Dez-2021 08:37

O índice de preço dos alimentos divulgados pelo Banco Mundial observa aumento nas exportações do agronegócio brasileiro. O número alcançou 121,06 em outubro de 2021, indicando elevação de 24,9% em relação ao mês de outubro de 2020. A elevação dos preços médios de exportação foi determinante para o incremento das vendas externas, uma vez que cresceram 25,8% comparados a outubro de 2020.  

Segundo Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX Agropecuária, as exportações brasileiras apresentam forte retomada. Apesar do incremento nas vendas externas do agronegócio, os outros produtos exportados pelo Brasil demonstraram maior dinamismo, registrando alta de 42,3%. As exportações de óleo bruto de petróleo, por exemplo, cresceram de US$ 1,26 bilhão, em outubro de 2020, para US$ 2,71 bilhões em outubro de 2021 (+114,3%): incremento de 33,5% no volume exportado e 60,6% no preço médio de exportação.

Quanto às importações de produtos agropecuários, houve crescimento de 16,8%, alcançando US$ 1,41 bilhão em outubro de 2021. Dentre os principais produtos importados, vários apresentaram altas expressivas do preço médio como trigo (+15,5%), óleo de palma (+68,7%), e azeite de oliva (+26,3%).

Setores do Agronegócio

Os setores exportadores do agronegócio de maior destaque foram: complexo soja (28,0% de participação); carnes (17,1% de participação); produtos florestais (13,7% de participação); complexo sucroalcooleiro (10,3% de participação); e café (6,9% de participação). Conforme observação de Carlos César Floriano, "A participação agregada desses cinco setores representou 75,9% de todo o valor exportado pelo agronegócio em outubro de 2021 (US$ 6,71 bilhões)", diz.

Esses mesmos cinco setores foram responsáveis por 71,1% do valor total exportado pelo agronegócio brasileiro em outubro de 2020. Os vinte demais setores exportadores do agronegócio brasileiro registraram US$ 2,13 bilhões em outubro, o que correspondeu a uma queda de 8,5% em relação aos US$ 2,33 bilhões exportados em outubro de 2020.

O complexo soja continua sendo o principal setor exportador do agronegócio brasileiro. Em outubro de 2021, as exportações do setor foram de US$ 2,47 bilhões, valor 75,7% superior aos US$ 1,41 bilhão exportados em outubro de 2020. Tal incremento deveu-se tanto à elevação da quantidade exportada (+25,4%) quanto do aumento do preço médio de exportação dos produtos do complexo (+40,2%).

As exportações de carnes subiram 3,6% em outubro de 2021, alcançando US$ 1,52 bilhão. Em outubro de 2021, houve registro recorde de exportação de carne de frango e carne suína, em valor e quantidade. As vendas externas de carne de frango foram de US$ 700,08 milhões (+60%), resultado tanto do aumento da quantidade exportada (+23,4%) como do preço médio de exportação do produto (+29,6%).

"Também houve recorde na quantidade e valor exportados de carne suína", informa Carlos César Floriano. As vendas externas atingiram US$ 215,98 milhões (+8,9%), com expansão da quantidade exportada (+11,5%), mas queda no preço médio de exportação (-2,3%).

Já a carne bovina apresentou queda de 31,6% no valor exportado, em virtude do impacto de casos isolados de Encefalopatia Espongiforme Bovina ("vaca louca"). As vendas externas recuaram de US$ 789,51 milhões.

Outro setor que superou US$ 1,0 bilhão em exportações no mês de outubro de 2021 foi o de produtos florestais. As vendas do setor chegaram a US$ 1,21 bilhão em 2021 (+17,3%), devido à recuperação dos preços médios de exportação dos produtos do setor (+22,9%). A celulose, principal produto, registrou elevação de 22,1% nos preços médios de exportação e queda de 13,3% no volume exportado, o que possibilitou o aumento do valor exportado em 5,9%, alcançando US$ 582,25 milhões.

Outro setor do agronegócio brasileiro que se destacou foi o cafeeiro. As vendas externas do setor subiram para US$ 606,71 milhões (+18,9%). Os preços internacionais continuam elevados em função das preocupações com a oferta do grão. A produção brasileira foi afetada por condições climáticas adversas, o que resultou em provável queda de 25,7% do volume colhido (47 milhões de sacas beneficiadas).

Assuntos do Momento

Ano de 2022 inicia com preço do suíno em queda e custos em alta
20 de Janeiro de 2022
Análise de Mercado

Ano de 2022 inicia com preço do suíno em queda e custos em alta

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, explica que o final do ano de 2021 foi frustrante em relação aos preços pagos ao produtor, e reforçou que o crescimento acelerado da produção de suínos dos últimos anos está apresentando a conta para o setor

Suinocultores pedem socorro
19 de Janeiro de 2022
Comentário Suinícola

Suinocultores pedem socorro

Nesta semana tivemos mais uma baixa no preço pago ao produtor, movimentação que traz uma preocupação muito forte, pois ninguém mais sustenta uma atividade pagando caro para trabalhar

Disponible en español Disponible en español
Hong Kong relata surto de peste suína africana
19 de Janeiro de 2022
China

Hong Kong relata surto de peste suína africana

Notícia foi informada pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) nesta segunda-feira

20 de Janeiro de 2022
Mercado Interno

O preço do suíno vivo registra queda intensa neste mês

Motivo da queda foi a combinação de vendas lentas e oferta elevada de animais para abate

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui
17 de Janeiro de 2022
AveSui América Latina

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui

A região é considerada o maior agro cluster da América Latina e vem recebendo fortes investimentos de cooperativas, agroindústrias e empresas ligadas à cadeia produtiva de proteína animal

Ministra Tereza Cristina defende medidas para contenção de PSA
18 de Janeiro de 2022
PSA

Ministra Tereza Cristina defende medidas para contenção de PSA

Foco da doença foi identificado na República Dominicana em novembro, mas Brasil não registra casos desde o fim da década de 1970

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade