AveSui2021
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Assine a Revista Revista Digital Anuncie
Balança semanal

Exportações suínas começam ano já com média acima de janeiro de 2020

O aumento em valores monetários no começo desse ano, no entanto, foi de 45%, o que é menor que o avanço dos embarques

Redação SI
12-Jan-2021 10:56

As exportações de carne suína nos primeiros dias de 2021 começaram em ritmo acelerado. Em comparação com a média diária de janeiro do ano passado, os embarques estão quase 58% maiores. Foram embarcadas 21,25 mil toneladas nos cinco primeiros dias do ano, o que equivale a 4,25 mil toneladas diárias. Em janeiro de 2020, o total foi de 59,22 mil toneladas, ou 2,7 mil toneladas diárias.

O aumento em valores monetários no começo desse ano, no entanto, foi de 45%, o que é menor que o avanço dos embarques. Ou seja, apesar de exportar maior volume de carnes, as receitas são menores. Isso porque, em janeiro de 2020, a tonelada da carne suína custava US$ 2.571,6. Já nos primeiros meses do ano, a média foi de US$ 2.330.

Na primeira semana de janeiro, o país obteve uma receita de US$ 49,5 milhões com os embarques de carne suína. Uma média diária de US$ 9,9 milhões. Em todo janeiro de 2020, as receitas foram de US$ 152,3 milhões, com média diária de US$ 6,9 milhões.

AveSui2021_dentro