Guia Gessulli
25-Jan-2019 14:18
Biosseguridade

França e as medidas de prevenção contra a Peste Suina Africana

Nesta zona, qualquer atividade florestal (económica e de lazer) está proibida desde o dia 19 de Janeiro.

A França estabeleceu um perímetro de 78 km chamado de Zona Branca com o intuito de prevenir a entrada da Peste Suína Africana no país. A medida foi anunciada no dia 14 de Janeiro pelo Ministro da Agricultura e Alimentação.

O perímetro foi especificado seguindo a opinião dos peritos científicos da Agência Nacional de Segurança  Sanitária  (ANSES na sigla francesa). Esta zona está situada próximo das áreas onde se encontraram os últimos casos de PSA na Bélgica e abrange os Departamentos de Meuse e Ardennes.

Nesta zona, qualquer atividade florestal (económica e de lazer) está proibida desde o dia 19 de Janeiro. Para reduzir o risco de propagação da doença, o despovoamento de javalis será impulsionado por ações intensivas de caça. Estas ações mobilizarão caçadores, o Instituto Nacional de Caça e Fauna Selvagem (ONCFS) e o Instituto Nacional de Bosques (ONF). O Estado pagará  aos caçadores até 100 euros por animal abatido. Os javalis abatidos serão geolocalizados e transportados de acordo com as normas de biossegurança até ao local de recolha.

A atividade das patrulhas será reforçada para aumentar a vigilância de javalis mortos e dar a máxima garantia para manter a França como estado livre da doença. Além da "área branca" e para antecipar qualquer mudança na situação sanitária, outras duas seções, situadas ao longo da fronteira nas Ardenas e Meurthe-et-Moselle, serão fechadas gradualmente. Nestas zonas também se fará caça intensiva.

notícias, fotos atualizadas ,
Notícias

Redação SI
Deixe seu Recado