Guia Gessulli
21-Dez-2018 12:42
Relações internacionais

Futuro chanceler anuncia criação de Departamento de Agronegócio no Itamaraty

Ernesto Araújo informou que nova estrutura terá a missão de buscar novos mercados para produtos brasileiros e defendeu trabalho em conjunto com o Ministério da Agricultura.

O futuro chanceler do governo de Jair Bolsonaro, Ernesto Araújo, informou pelo Twitter nesta sexta-feira (21) que criará um Departamento de Agronegócio no Ministério das Relações Exteriores.

De acordo com o futuro ministro, a nova estrutura no Itamaraty trabalhará em parceria com o Ministério da Agricultura para ampliar o mercado internacional dos produtos brasileiros. Araújo não anunciou o nome do diplomata que comandará o departamento.

“Estamos criando no Itamaraty um Departamento do Agronegócio para trabalhar junto com o Ministério da Agricultura na conquista de mercados internacionais. Daremos ao agro a atenção que no MRE ele nunca teve”, escreveu o futuro chanceler.

Araújo registrou que as embaixadas e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) terão de trabalhar para promover os produtos agrícolas do país.

Segundo o chanceler de Bolsonaro, algumas negociações comerciais em curso “são ruins” para a agricultura do país, o que exigirá uma reorientação nas tratativas.

A futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM-MS), tem defendido a proximidade com o Itamaraty para assegurar o espaço dos agronegócio brasileiro no exterior.

Tereza, inclusive, escolheu como secretário de Comércio e Relações Internacionais de seu ministério o embaixador Orlando Leite Ribeiro. O diplomata ocupa o cargo de diretor do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos do Itamaraty.

O futuro das exportações de carnes geram dúvidas em razão das falas do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre uma eventual transferência da embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

As declarações provocaram o receio de retaliação por parte de países árabes. O Brasil é o maior exportador global de carne halal, produzida de acordo com os preceitos da religião muçulmana.

O atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi, destacou em um balanço de sua gestão que quase 50% das exportações brasileiras de frango têm como destino os países do Oriente Médio.

“Não temos condições de ser o líder do mundo, então porque vamos fazer enfrentamentos dessa ordem? Em torno de 50% das exportações brasileiras de frango vai para países árabes. Você perder isso, significa problemas para as nossas empresas”, afirmou Blairo.

Redução de cargos

Em uma conversa rápida com jornalistas nesta sexta, no gabinete de transição, Ernesto Araújo afirmou que o Itamaraty seguirá a “orientação geral” de Bolsonaro para reduzir cargos comissionados na máquina federal.

“Tem as orientações gerais de enxugamento de cargos, não quer dizer que as pessoas vão sair, a carreira (quem é concursado) continua”, disse.

O futuro ministro foi questionado sobre a redução de secretarias no Itamaraty - atualmente são nove sub-secretarias. Ele confirmou a redução, porém não informou o número de secretarias.

G1
Deixe seu Recado