Guia Gessulli
05-Fev-2019 08:15 - Atualizado em 05/02/2019 09:35
Investimentos

Governo prepara força tarefa para escoar grãos e anuncia medidas para infraestrutura

Leilões para concessões de ferrovias e rodovias nas regiões Centro-Oeste e Sul do Brasil devem ocorrer ainda neste ano, diz ministério

O governo federal anunciou uma força-tarefa para o escoamento da safra 2018/2019 nos estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. O foco da ação está na BR-163/PA, uma das principais rotas de escoamento da produção de grãos no país até os portos do Arco Norte. A chamada Operação Radar segue até maio de 2019. Além da força-tarefa, o atual governo promete renovar concessões e realizar leilões de ferrovias, como a Ferrogrão e a Norte-Sul.

Conforme o Ministério da Infraestrutura, o plano consiste ainda em monitoramentos pelas equipes de inspeção, que percorrem os trechos para avaliar a trafegabilidade e a necessidade de serviços de manutenção preventiva na pista. Em casos de emergência, a equipe comunica os agentes de trânsito locais, que fazem a interdição da rodovia, iniciando, se necessário, a operação Pare e Siga.

Por este sistema, utiliza-se apenas um dos lados da pista, alternando os sentidos do tráfego para dar vazão a todos os veículos. Em casos de emergência, também são disponibilizadas equipes de assistência de saúde, distribuição de kits de alimentos e água aos caminhoneiros.

Dos 707,4 quilômetros da BR-163/PA, faltam 51 quilômetros a serem asfaltados, divididos em dois lotes: 3 quilômetros, na Vila do Caracol, sob a responsabilidade da Construtora Agrienge, e 48 quilômetros em Moraes de Almeida, sob responsabilidade do Exército. Uma das principais metas do ministro Tarcísio Freitas, que é a conclusão total da pavimentação do trecho entre a divisa do estado do Mato Grosso até Santarém, Pará, está estimada em R$ 2,55 bilhões.

Concessões e leilões

As ferrovias qualificadas para prorrogação antecipada no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), anunciadas pelo ministro da Infraestrutura, são: MRS Logística, Rumo Malha Paulista, Estrada de Ferro Carajás (EFC), Estrada de Ferro Vitória a Minas Gerais (EFVM) e Ferrovia Centro-Atlântica (FCA).

O governo pretende ainda realizar um leilão para o 2º trimestre deste ano da chamada Ferrogrão (EF-170). A linha férrea terá 933 km de extensão, conectando a região produtora de grãos do Mato Grosso e Pará até o Porto de Miritituba (PA). O trecho será de Sinop (MT) até Miritituba (PA).

Já o leilão da EF-151, conhecida como Ferrovia Norte-Sul, será realizado no dia 28 de março, na Bolsa de Valores de São Paulo. O trecho tem 1.537 km de extensão, ligando Estrela d´Oeste (SP) até Porto Nacional (TO).

Região Sul na lista de prioridades

Os estados da região Sul do Brasil também estão dentre as prioridades do governo, segundo o Ministério da Infraestrutura. Especificamente em Santa Catarina, existe a previsão novas obras e concessões.

Segundo o governo, foram qualificados no PPI a BR-101, entre Paulo Lopes a São João do Sul, com extensão de 220,4 km. Neste caso, estão previstos investimentos de R$ 3 bilhões e custos operacionais estimados de 3,1 bilhões (conservação, operação e monitoramento), o que totaliza R$ 6,1 bilhões a serem aplicados no sistema viário ao longo dos 30 anos de concessão.

Além desta, o mesmo está previsto para a BR-153/282/470/SC e SC-412, na região Centro-Leste de Santa Catarina, compreendendo um total de 547,6 km. Para tanto, estão previstos investimentos da ordem de R$ 8 bilhões e custos operacionais estimados de R$ 5 bilhões (conservação, operação e monitoramento), o que totaliza R$ 13 bilhões a serem aplicados no sistema viário ao longo dos 30 anos de concessão.

Ambos os leilões estão previstos para o segundo semestre de 2019, de acordo com informações do Ministério da Infraestrutura.

 

Redação AI/SI
Deixe seu Recado