Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Evento

Lei de Integração foi tema de palestra na ACCS

O tema foi abordado pelo pelo consultor Nilton Hillesheim, que atua como mediador nas Comissões de Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração (Cadecs).

Redação
13-Out-2021 09:16

A Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS) e o Núcleo Municipal de Concórdia realizaram no último dia 7 uma palestra sobre a Lei de Integração. O tema foi abordado pelo pelo consultor Nilton Hillesheim, que atua como mediador nas Comissões de Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração (Cadecs). Os suinocultores de Concórdia e região participaram de forma presencial e produtores de outras regiões do Estado participaram online.

“Foi uma iniciativa muito boa do Núcleo Municipal e da ACCS em reunir os produtores para que eles pudessem entender como é importante para a vida deles a Lei de Integração. Existem alguns fatores que são decisivos para o sucesso ou para o fracasso deles. Eles entendendo os direitos e deveres dentro da integração é fantástico. Os produtores que participaram dessa palestra estão mais preparados para capacitações em outros temas que vão impactar diretamente em seus resultados financeiros”, analisa Hillesheim.

Hoje não basta mais produzir com excelência dentro das propriedades rurais. O suinocultor precisa ter uma visão empreendedora de sua atividade para que consiga ter os resultados financeiros desejados. “O mundo está mudando e a gente tem que se aperfeiçoar dentro das condições que o mercado nos oferece. Hoje abriu um novo horizonte para a gente através desta reunião. Seria importante que todos os produtores participassem de momentos como esse para ter condições de sobreviver da atividade e deixar ela de herança para os nossos filhos e netos. A suinocultura sustentou muitas famílias e o nosso município é desenvolvido graças ao trabalho da atividade suinícola”, ressalta o suinocultor de Concórdia Mauro Zampieron.

TRABALHO INTEGRADO

A presidente do Núcleo Municipal de Suinocultores de Concórdia, Ediane Marchioro, enfatiza o trabalho integrado com a ACCS para promover o conhecimento em várias esferas. “Hoje tivemos a retomada dos trabalhos de uma importante instituição que é o nosso Núcleo de Concórdia. Essa é a nossa função: mobilizar os suinocultores para que eles tenham acesso as informações. Queremos a participação dos suinocultores e suas famílias”.

PROGRESSOS

Após cinco anos de sansão, a Lei de Integração tem contabilizado avanços para os produtores, como a contratação de consultores para intermediarem as negociações dentro das Cadecs. Um foi contratado pela ACCS em conjunto com a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) e outro pelo Sistema Faesc/Senar.

“Os consultores têm conhecimento dos processos dentro das granjas e das agroindústrias para que os suinocultores possam buscar a remuneração justa para produzir. Assim conseguiremos manter as nossas propriedades e realizar todas as melhorias necessárias para continuar produzindo com excelência e com qualidade de vida”, diz o presidente da ACCS, Losivanio Luiz de Lorenzi.

O consultor Nilton Hillesheim enfatiza que os produtores que querem entender mais sobre a Lei de Integração e o trabalho das Cadecs devem entrar em contato com a ACCS para esclarecer todas as dúvidas.

O QUE É A LEI DE INTEGRAÇÃO?

A Lei 13.288/2016 mais conhecida com Lei da Integração foi sancionada em maio de 2016. Ela estabelece regras entre produtores integrados e as agroindústrias em setores como tabaco, suinocultura, avicultura e leite, com vistas a consolidar o diálogo entre integrados e integradoras, criando consenso com transparência e equidade, em uma negociação de igual para igual.

A sanção da Lei da Integração foi reflexo de anos de trabalho ininterrupto. Apresentada em 2011, pela então senadora Ana Amélia, a proposta contou com apoio maciço do setor produtivo. O projeto foi aprovado no Senado, mas começou a tramitar de forma muito lenta na Câmara. Deputados apresentaram emendas que ameaçavam enfraquecer a proposta inicial. Foram necessários cinco anos de debates, com a participação de 85 entidades representativas, para que a lei fosse, enfim, aprovada e sancionada.

O QUE SÃO AS CADECS?

Formada de forma paritária por produtores e membros da agroindústria, as Comissões para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração (Cadecs) são um instrumento diálogo, que tem por objetivo dirimir conflitos entre as partes.

 

 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade