Agroceres Multimix SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Previsão

Levantamento do Ipea prevê queda no consumo de carne bovina brasileira em 2022

Setores de aves e suínos podem ser beneficiados

Redação com informações de CNN
02-Dez-2021 09:09

Afetada diretamente pelo embargo imposto pela China, que já perdura quase três meses, a comercialização de carne bovina brasileira deve registrar queda no início de 2022. A previsão faz parte de um levantamento divulgado nesta quarta-feira (1) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A proteína sofre com menor procura interna entre os brasileiros, muito em função dos altos preços do produto por conta da inflação e da escassez hídrica que atingiu o país nos últimos meses.

Com a falta de chuva, as safras dos grãos utilizados para alimentar o gado tiveram redução na oferta, o que encareceu o preço da proteína para o consumidor final.

“A forte piora na relação de troca para o pecuarista preocupa toda a cadeia produtiva, sobretudo o pecuarista que deve entregar seus animais à indústria no final de 2021 e início de 2022″, destaca um trecho da pesquisa.

“Para o pecuarista, esse momento pode resultar, nos médio e longo prazos, em desaquecimento na demanda por novos lotes de animais desmamados, justamente quando houve elevado custo de produção”.

A pesquisa do Ipea também destaca que “a estiagem prolongada e o elevado preço dos grãos aumentam o custo da ração animal. Isso afeta a produção e dificulta o aumento de oferta de animais em diferentes regiões ao longo de 2021, o que continuará a produzir efeitos sobre os preços no início de 2022”.

Para Hyberville Neto, médico veterinário e representante da Scot, consultoria especializada no setor, o consumo de carne bovina no Brasil naturalmente costuma diminuir no início do ano. Entretanto, o movimento pode ser acentuado por conta do embargo praticado pela China.

“Para o começo do ano que vem é esperado um escoamento mais calmo de carne bovina no Brasil. No início do ano existe normalmente uma redução no consumo entre os brasileiros, por conta da sazonalidade. Além disso, temos que acompanhar o embargo da China, que segue atrapalhando o setor e pode piorar a situação”, destacou Neto.

Carne de frango

A pesquisa mostra que a carne de frango deve registrar alta demanda nos últimos dias do ano, mesmo com a proximidade das festas de fim de ano, quando é percebido o aumento na procura por outras proteínas, como as aves natalinas.

A expectativa é de que a demanda continue alta para o próximo ano por conta da substituição da carne bovina por proteínas mais baratas.

“Mesmo com a proximidade do final de ano (quando geralmente se verifica aumento na demanda por outras carnes, como a suína, a bovina e as de aves natalinas, em detrimento da de frango), o consumo da proteína de frango pode seguir aquecido, justamente devido ao aumento da demanda por proteínas mais baratas”, aponta o Ipea.

Carne suína

O levantamento do Ipea também indica ainda aumento na demanda por carne suína no último trimestre deste ano, em função das festividades da época, como o Natal e o Réveillon.

Segundo o Instituto, a procura mundial pelo produto pode subir 2% em 2022, quando comparado com este ano.

Assuntos do Momento

Ano de 2022 inicia com preço do suíno em queda e custos em alta
20 de Janeiro de 2022
Análise de Mercado

Ano de 2022 inicia com preço do suíno em queda e custos em alta

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, explica que o final do ano de 2021 foi frustrante em relação aos preços pagos ao produtor, e reforçou que o crescimento acelerado da produção de suínos dos últimos anos está apresentando a conta para o setor

Suinocultores pedem socorro
19 de Janeiro de 2022
Comentário Suinícola

Suinocultores pedem socorro

Nesta semana tivemos mais uma baixa no preço pago ao produtor, movimentação que traz uma preocupação muito forte, pois ninguém mais sustenta uma atividade pagando caro para trabalhar

Disponible en español Disponible en español
Hong Kong relata surto de peste suína africana
19 de Janeiro de 2022
China

Hong Kong relata surto de peste suína africana

Notícia foi informada pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) nesta segunda-feira

20 de Janeiro de 2022
Mercado Interno

O preço do suíno vivo registra queda intensa neste mês

Motivo da queda foi a combinação de vendas lentas e oferta elevada de animais para abate

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui
17 de Janeiro de 2022
AveSui América Latina

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui

A região é considerada o maior agro cluster da América Latina e vem recebendo fortes investimentos de cooperativas, agroindústrias e empresas ligadas à cadeia produtiva de proteína animal

Ministra Tereza Cristina defende medidas para contenção de PSA
18 de Janeiro de 2022
PSA

Ministra Tereza Cristina defende medidas para contenção de PSA

Foco da doença foi identificado na República Dominicana em novembro, mas Brasil não registra casos desde o fim da década de 1970

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade