AveSui2021
19-Nov-2020 10:39 - Atualizado em 19/11/2020 10:54
Disponible en español
Segurança Alimentar

Marel faz parceria com a Cruz Vermelha para melhorar a segurança alimentar

Empresa está doando 1 milhão de euros para a Cruz Vermelha para a segurança alimentar no Sudão do Sul

No Sudão do Sul, milhões enfrentam insegurança alimentar, aumentando o risco de desnutrição, especialmente entre as crianças. “Após anos de conflito, as cicatrizes deixadas pela guerra e pela violência nas comunidades do Sudão do Sul são profundas. As necessidades continuam enormes e metade da população luta para ter comida suficiente para comer. O apoio fornecido pela Marel e pela Cruz Vermelha islandesa nos ajudará a fortalecer nossos esforços para fortalecer a resiliência de centenas de milhares de famílias”, disse Robert Mardini, Diretor-Geral do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

A visão da Marel é de um mundo onde alimentos de qualidade sejam sustentáveis e acessíveis. “Nossa visão e propósito são claros”, explica Arni Oddur Thordarson, CEO. “Infelizmente, nem todos têm acesso a alimentos ou outras necessidades básicas, e sentimos uma responsabilidade mais ampla para melhorar a segurança alimentar global.

“Esta parceria com a Cruz Vermelha está alinhada com nossa abordagem focada em atividades de caridade, bem como nosso foco em contribuir para as metas de desenvolvimento sustentável da ONU”. Essa parceria contribui para dois desses objetivos: Acabar com a fome e fortalecer a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

“Estamos gratos por poder contribuir para o desenvolvimento sustentável e melhores condições de vida”, disse Thordarson. “Sabemos que cada refeição conta e cada contribuição conta”.

Segurança alimentar no Sudão do Sul

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha tem fornecido ajuda humanitária à região há mais de 40 anos, desde antes do Sudão do Sul se tornar independente e ainda fazer parte do Sudão. A situação já frágil se agravou nos últimos anos, com a redução da produção agrícola devido a conflitos, violência armada e choques climáticos, como enchentes em 2019 e 2020. A confiabilidade da distribuição de alimentos tem sido prejudicada por contínuas lutas, tensões e competição por recursos escassos.

Este ano, a pandemia de COVID-19 acrescentou desafios adicionais na entrega de assistência humanitária, incluindo sementes e ferramentas agrícolas. A forte inflação dos preços dos alimentos também afetou adversamente a situação e contribui para uma crise de fome em que a necessidade de apoio à população do Sudão do Sul nunca foi tão alta.

Kristin S. Hjalmtysdottir, Diretora da Cruz Vermelha da Islândia, diz que a organização é extremamente grata por esta doação generosa: “O apoio da Marel nos permite ajudar centenas de milhares de pessoas cujos meios de subsistência e segurança alimentar foram gravemente afetados nos últimos anos, além disso, a sofrer outros efeitos nocivos do conflito armado. ”

Impacto a longo prazo

A doação de € 1.000.000 irá fornecer apoio às pessoas que mais precisam no Sudão, com o objetivo de construir a autossuficiência das comunidades. A abordagem do CICV visa diminuir a dependência da ajuda por meio da distribuição de sementes, ferramentas agrícolas e kits de pesca, além da vacinação do gado. A organização também distribui alimentos em momentos cruciais, como o 'intervalo da fome' antes da colheita para reduzir a probabilidade de as pessoas consumirem grãos destinados ao plantio.

O foco da Cruz Vermelha na segurança alimentar de longo prazo no Sudão do Sul, bem como a transparência de como os fundos são distribuídos, influenciaram a decisão da Marel de contribuir para esta iniciativa em particular.

Redação
Deixe seu Recado