Guia Gessulli
12-Jun-2018 08:34
Insumos

Menor interesse de compra e maior oferta interrompem alta dos preços

Com o fim da greve dos caminhoneiros, muitos vendedores aumentaram as ofertas, devido à necessidade de escoamento do milho antes da entrada da segunda safra

Os preços do milho caíram no mercado interno nos últimos dias, interrompendo o movimento de alta que era verificado desde o final de abril. Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão veio do menor interesse de compradores e da maior oferta. As negociações, no entanto, foram limitadas por especulações quanto aos novos preços de frete.

Com o fim da greve dos caminhoneiros, muitos vendedores aumentaram as ofertas, devido à necessidade de escoamento do milho antes da entrada da segunda safra. Aqueles que iniciaram aos poucos a colheita da segunda safra, no entanto, estão retraídos, incertos quanto à produtividade.

Demandantes, por sua vez, trabalham com o cereal adquirido em semanas anteriores, mas alguns precisaram refazer seus estoques, o que, por sua vez, limitou o movimento de queda dos preços. Na região de Campinas (SP), o Indicador ESALQ/BM&FBovespa recuou 5,7% de 1º a 8 de junho, indo a R$ 43,27/sc de 60 kg na sexta-feira, 8. 

Cepea/Esalq
Deixe seu Recado