Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Biosseguridade

México continua com estratégia para impedir a entrada da PSA

Órgão descentralizado do Ministério da Agricultura inspecionou mais de 1.600 aeronaves e 2.300 embarcações durante o último semestre.  

Redação SI
02-Mar-2020 09:19

A inspeção fitozoossanitária permite verificar o cumprimento das normas sanitárias para importação de mercadorias de origem agrícola e animal, a fim de salvaguardar e proteger o patrimônio agroalimentar nacional.

Como resultado da estratégia para impedir a entrada da Peste Suína Africana (PSA) no México, o órgão descentralizado do Ministério da Agricultura inspecionou mais de 1.600 aeronaves e 2.300 embarcações durante o último semestre.  

De 27 de agosto de 2019 a 2 de fevereiro de 2020, a Senasica colocou 1.590 tapetes sanitários. O pessoal dos Escritórios de Inspeção de Saúde Agrícola (OISA) selou 1.320 vinícolas de alimentos de embarcações que, em cuja origem ou rota, atingiram o porto em alguns dos países afetados pela PSA.

De acordo com o governo, foram inspecionados, com métodos não invasivos (raios-X e mais de 30 unidades de cães), quase 200 mil bagagens de mais de 168 mil  passageiros, a área de cozinhas da aeronave foi desinfetada e monitorada a retirada e destruição de 38 mil 260 kg de sobras de alimentos e lixo.

 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade