Agroceres Multimix
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Desenvolvimento de Leitões

MITO OU VERDADE: consumo é maior em comedouro branco circular

Diversos experts atestam sem medo os efeitos positivos que a suplementação de leitões exerce sobre o desenvolvimento desses animais

MS Schippers
26-Jul-2021 16:19 - Atualizado em 26/07/2021 16:33

Diversos experts atestam sem medo os efeitos positivos que a suplementação de leitões exerce sobre o desenvolvimento desses animais. Quanto maior a suplementação durante o período de lactação, melhor será a performance após o desmame. Segundo Philip van den Brink, “oferecer suplementos em formato de “mingau” durante a primeira metade da lactação oferece mais energia aos animais. Ao beberem mais, eles buscam mais os tetos e estimulam a produção de leite na porca, isso gera leitegadas mais uniformes”.  

Também é importante que se adote um alimento adequado à cada idade e capacidade digestiva do leitão, iniciando a suplementação com alimentos de alto valor nutritivo e fácil digestibilidade. Além da qualidade do suplemento em si, existem debates sobre a influência do tipo de comedouro no consumo dos leitões. No Brasil, normalmente se faz o preparo manual de “papinhas” em cochinhos auxiliares, os quais existem em modelos, tamanhos e cores diferentes. Mas será que o tipo de comedouro faz alguma diferença no consumo dos suplementos oferecidos? Para sanar essa dúvida, um estudo na Holanda comparou o consumo dos leitões em 3 tipos diferentes de comedouros:

Tipo 1 – Comedouro circular de alumínio com divisórias
Tipo 2 – Comedouro circular branco de plástico sem divisórias e com bordas suaves
Tipo 3 – Comedouro circular vermelho de plástico com divisórias

Três tipos de comedouros foram comparados na granja de teste "De Grutto" (na Holanda) em relação à ingestão de ração na maternidade. Os tipos testados seguem abaixo:

,
Tipos de Comedouro

Um total de 95 leitegadas foram avaliadas, e a tabela abaixo mostra os resultados de consumo entre os grupos de teste (todos os animais foram desmamados entre 24 e 30 dias de idade). Embora existam diferenças entre os grupos em relação ao tamanho das leitegadas e idades de desmame, o consumo de alimento, o GPD e o peso ao desmame nos comedouros tipo 1 e 3 foram similares, enquanto o grupo dos comedouros tipo 2 apresentou resultados bastante superiores.

,
Tabela comparativa

Após a análise dos resultados, as conclusões mais relevantes foram:

  1. No comedouro tipo 2 houve um nível significativamente maior de consumo de alimentos;
  2. Numericamente, os leitões que se alimentaram desse comedouro obtiveram o maior peso ao desmame;
  3. Alimentos mais frescos garantem um melhor consumo pelos leitões, e portanto leitões mais saudáveis;

Ainda assim, a limpeza desses comedouros para a manutenção de alimentos sempre frescos gera um trabalho intensivo. Desconectar o comedouro do ripado e lavá-lo demora quanto tempo? Um minuto? Uma granja com 500 matrizes terá cerca de 100 baias de maternidade, e gastará em torno de 1 hora e meia por dia de trabalho somente com a limpeza desses comedouros. Qual seria a solução pra isso? O MS Cleanfeeder! (mas esse é um assunto para uma próxima conversa!).

Acesse o blog da MS Schippers para ler mais posts sobre biosseguridade, qualidade da água de bebida, limpeza e desinfecção, e manejo de suínos. Trabalhar com higiene é a melhor forma de trazer mais resultados e lucros

Assuntos do Momento

19 de Outubro de 2021
Diversidade Cultural

Mais de 120 colaboradores da BRF carimbam o passaporte e atuam em diferentes países

Com experiência no exterior e apoio da Companhia, profissionais enriquecem currículo, compartilham conhecimentos e promovem a diversidade cultural

BRF anuncia mais habilitações de Cingapura para exportação de produtos suínos
22 de Outubro de 2021
Expansão

BRF anuncia mais habilitações de Cingapura para exportação de produtos suínos

Já a unidade de Lucas do Rio Verde (MT) obteve autorização para a venda de suínos e seus miúdos

BRF investe R$ 5,5 milhões em modernização do laboratório industrial em Lucas do Rio Verde
20 de Outubro de 2021
Investimento

BRF investe R$ 5,5 milhões em modernização do laboratório industrial em Lucas do Rio Verde

Estrutura foi ampliada e conta com os mais modernos equipamentos para garantir a qualidade da análise de produtos da Companhia 

22 de Outubro de 2021
Evento

BRF marca presença na Expo Dubai 2020

Companhia mantém importante atuação no mercado Halal com indústrias na região e exportação de produtos a partir de diversas unidades pelo Brasil

Veto da China à carne bovina brasileira já dura mais de um mês e assusta governo
19 de Outubro de 2021
Suspensão

Veto da China à carne bovina brasileira já dura mais de um mês e assusta governo

No início de setembro, o Brasil suspendeu os embarques da proteína ao país asiático depois da confirmação de casos da vaca louca

Brasil conclama China a avançar no comércio de carne
20 de Outubro de 2021
Negociação

Brasil conclama China a avançar no comércio de carne

Embaixador brasileiro diz que o governo acredita em progresso no reconhecimento pela China do status do Brasil como livre de febre aftosa e como um país de ‘risco insignificante’ para a doença da vaca louca

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade