Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Desenvolvimento de Leitões

MITO OU VERDADE: consumo é maior em comedouro branco circular

Diversos experts atestam sem medo os efeitos positivos que a suplementação de leitões exerce sobre o desenvolvimento desses animais

MS Schippers
26-Jul-2021 16:19 - Atualizado em 26/07/2021 16:33

Diversos experts atestam sem medo os efeitos positivos que a suplementação de leitões exerce sobre o desenvolvimento desses animais. Quanto maior a suplementação durante o período de lactação, melhor será a performance após o desmame. Segundo Philip van den Brink, “oferecer suplementos em formato de “mingau” durante a primeira metade da lactação oferece mais energia aos animais. Ao beberem mais, eles buscam mais os tetos e estimulam a produção de leite na porca, isso gera leitegadas mais uniformes”.  

Também é importante que se adote um alimento adequado à cada idade e capacidade digestiva do leitão, iniciando a suplementação com alimentos de alto valor nutritivo e fácil digestibilidade. Além da qualidade do suplemento em si, existem debates sobre a influência do tipo de comedouro no consumo dos leitões. No Brasil, normalmente se faz o preparo manual de “papinhas” em cochinhos auxiliares, os quais existem em modelos, tamanhos e cores diferentes. Mas será que o tipo de comedouro faz alguma diferença no consumo dos suplementos oferecidos? Para sanar essa dúvida, um estudo na Holanda comparou o consumo dos leitões em 3 tipos diferentes de comedouros:

Tipo 1 – Comedouro circular de alumínio com divisórias
Tipo 2 – Comedouro circular branco de plástico sem divisórias e com bordas suaves
Tipo 3 – Comedouro circular vermelho de plástico com divisórias

Três tipos de comedouros foram comparados na granja de teste "De Grutto" (na Holanda) em relação à ingestão de ração na maternidade. Os tipos testados seguem abaixo:

,
Tipos de Comedouro

Um total de 95 leitegadas foram avaliadas, e a tabela abaixo mostra os resultados de consumo entre os grupos de teste (todos os animais foram desmamados entre 24 e 30 dias de idade). Embora existam diferenças entre os grupos em relação ao tamanho das leitegadas e idades de desmame, o consumo de alimento, o GPD e o peso ao desmame nos comedouros tipo 1 e 3 foram similares, enquanto o grupo dos comedouros tipo 2 apresentou resultados bastante superiores.

,
Tabela comparativa

Após a análise dos resultados, as conclusões mais relevantes foram:

  1. No comedouro tipo 2 houve um nível significativamente maior de consumo de alimentos;
  2. Numericamente, os leitões que se alimentaram desse comedouro obtiveram o maior peso ao desmame;
  3. Alimentos mais frescos garantem um melhor consumo pelos leitões, e portanto leitões mais saudáveis;

Ainda assim, a limpeza desses comedouros para a manutenção de alimentos sempre frescos gera um trabalho intensivo. Desconectar o comedouro do ripado e lavá-lo demora quanto tempo? Um minuto? Uma granja com 500 matrizes terá cerca de 100 baias de maternidade, e gastará em torno de 1 hora e meia por dia de trabalho somente com a limpeza desses comedouros. Qual seria a solução pra isso? O MS Cleanfeeder! (mas esse é um assunto para uma próxima conversa!).

Acesse o blog da MS Schippers para ler mais posts sobre biosseguridade, qualidade da água de bebida, limpeza e desinfecção, e manejo de suínos. Trabalhar com higiene é a melhor forma de trazer mais resultados e lucros

Assuntos do Momento

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas
21 de Setembro de 2021
Ocorrência Sanitária

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas

A ocorrência foi confirmada ontem (20/09) pela OIE; é o segundo caso da enfermidade na América Latina, o que acende um alerta ainda maior em toda a suinocultura da região

Preço do suíno vivo sobe em vários estados
20 de Setembro de 2021
Análise de Mercado

Preço do suíno vivo sobe em vários estados

Após um começo de mês nada animador para o segmento, a última semana registrou novos aumentos em várias praças. Valor poderia ser maior, mas baixo poder aquisitivo da população segue impedindo.

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo
16 de Setembro de 2021
Custos

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo

Quadro afeta especialmente os produtores independentes, que têm menos poder de fogo nas negociações de grãos para ração

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem
20 de Setembro de 2021
Insumos

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem

De acordo com colaboradores do Cepea, a liquidez segue baixa, com muitos compradores ausentes do mercado – esses agentes sinalizam ter estoques, pelo menos para curto prazo, e estão à espera de novas desvalorizações

20 de Setembro de 2021
EUA

Nos EUA, deputados democratas pedem recursos para prevenir peste suína africana

Grupo de deputados pediu US$ 75 milhões em recursos para que autoridades de saúde animal previnam e se preparem para um possível surto de PSA no país

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos
17 de Setembro de 2021
Mercado

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos

Levantamento do Cepea mostra que, na média deste mês (até o dia 15), a diferença entre a carcaça especial suína, também comercializada na Grande São Paulo, e o frango inteiro é de apenas 1,19 Reais/kg

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade