Alltech
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Espanha

Na Espanha, produção de carne suína bate recordes nos primeiros meses de 2021

Setor suíno espanhol bateu todos os recordes históricos, tanto em número de animais abatidos como em toneladas de carne produzida

Redação com informações de Interempresas
03-Mai-2021 09:04

A produção de carne suína na Espanha bateu recordes históricos no mês de fevereiro, com o abate de 4,88 milhões de cabeças e a produção de 447.327 toneladas, cifras nunca antes atingidas em um mês de fevereiro e que revelam o bom momento que o setor vive, que se baseia sobretudo no dinamismo das exportações, que continua a crescer, consolidando a liderança da Espanha em suínos europeus.

O ano de 2020 já havia sido o ano com o maior volume de abates de suínos da história em nível nacional, com um total de 56,5 milhões de cabeças abatidas e uma produção de carne de 5,02 milhões de toneladas. Isso significou um aumento no abate de 6,5 milhões de cabeças nos últimos 5 anos (+ 13%) - desde 2016 -, e um aumento na produção de carne em mais de 810.000 toneladas (+ 16%) nesse mesmo ano. O ano de maior crescimento foi o de 2020, com o abate de 3,5 milhões de cabeças a mais do que em 2019 e a produção de 350 mil toneladas de carne a mais. Porém, a verdade é que a evolução do setor não deixou de ser positiva em nenhum momento nos últimos cinco anos. 

No primeiro bimestre de 2021, segundo dados do Ministério, essa tendência de alta da atividade do setor se mantém em relação a 2020, apesar dos excelentes resultados que já haviam sido alcançados no ano passado, e o volume continua crescendo tanto abate de animais (9.852 milhões de cabeças, ante 9.659) e produção de carne (905.795 toneladas, ante 895.980), o que mostra a solidez do setor e a consolidação de seu mercado. 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade