Agroceres Multimix SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Insumos

No MT, plantio da safra de soja 2021/22 atinge 45,06% da área, diz Imea

A semeadura está 36,87 pontos porcentuais à frente do reportado em igual período da safra passada (8,19%) e 19,23 pontos porcentuais adiantada em relação à média dos últimos cinco anos (25,83%) 

Redação com informações de Money Times
18-Out-2021 10:22

O plantio de soja da safra 2021/22 avançou 24,75 pontos porcentuais e atingiu 45,06% da área estimada no Estado na última sexta-feira (15), informou o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) em boletim semanal.

A semeadura está 36,87 pontos porcentuais à frente do reportado em igual período da safra passada (8,19%) e 19,23 pontos porcentuais adiantada em relação à média dos últimos cinco anos (25,83%).

No Estado, o oeste é a região mais adiantada (58,58%) e a mais atrasada é o nordeste (31,75%). O Imea projeta que a área plantada com soja em Mato Grosso vá atingir 10,84 milhões de hectares na temporada 21/22 – avanço de 3,6% ante o ciclo anterior. A produção é esperada em 37,41 milhões de toneladas – recorde.

Custo de produção

O custo de produção da soja transgênica da safra 2021/22 em Mato Grosso subiu em setembro, segundo relatório mensal do Imea.

O custo operacional efetivo (COE) avançou 1,27% entre agosto e setembro, para R$ 4.072,37 por hectare. O cálculo considera despesas com insumos agrícolas, manutenção, operações mecanizadas, impostos e taxas, gastos financeiros, pós-produção, arrendamento, mão de obra, assistência técnica, entre outros.

Em relação à temporada 2020/21, o aumento do COE é de 23%. A alta mensal foi motivada principalmente pelo encarecimento de despesas financeiras (3,09%), sementes (1,81%)e operações mecanizadas (1,42%).

O custo total de produção da soja geneticamente modificada (OGM) avançou 1,09% em setembro ante agosto e ficou estimado em R$ 5.187,93 por hectare.

Já o custo operacional efetivo de produção da soja convencional aumentou 1,20% de agosto para setembro, para R$ 4.271,96 por hectare, conforme o Instituto.

O custo total de produção do grão convencional subiu 1,05% para R$ 5.357,98 por hectare na mesma comparação mensal.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade