Agroceres Multimix
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado Externo

O endividamento e as oscilações de preços fazem com que muitos suinocultores na China abandonem a esperança de retorno

Para capitalizar a duplicação dos preços em 2019, os cinco maiores produtores de carne suína procuraram  se expandir rapidamente e aumentaram sua dívida bruta em quase três vezes em dois anos e meio

Redação com informações de Eurocarne
14-Set-2021 11:54 - Atualizado em 15/09/2021 09:48

Grandes oscilações nos preços da carne suína nos últimos dois anos estão afetando a indústria de carne suína da China. Para capitalizar a duplicação dos preços em 2019, os cinco maiores produtores de carne suína procuraram expandir-se rapidamente e aumentaram sua dívida bruta em quase três vezes em dois anos e meio, de acordo com um relatório da S&P Global Ratings na quarta-feira.

Mas os preços da carne suína caíram tão rápido quanto subiram, pressionando os pecuaristas agora endividados. O índice de preços ao consumidor mostrou que os preços da carne suína na China caíram 44,9% em agosto em relação ao ano anterior.

Após a PSA em 2018, a alta do preço do suíno vivo atraiu grandes produtores a produzir mais e para isso eles se endividaram, segundo Flora Chang, diretora associada da S&P Global Ratings e autora do relatório. Empreendedores e empresas também foram rápidos em tirar proveito dos subsídios do governo. A província de Zhejiang prometeu 1.500 yuans ou US $ 231 para cada porca reprodutora.

Três anos depois, isso produziu um excesso. Os preços da carne suína despencaram para cerca de 20 yuans por quilo (1,40 por libra), próximo ao mesmo nível do início de 2019, de acordo com dados de preços no atacado do Ministério da Agricultura. Em seu pico no final de 2019 e início de 2020, os preços da carne suína estavam perto de 50 yuans por quilo ou mais.

As oscilações de preços sem precedentes complicaram os esforços dos produtores de suínos para financiar o crescimento potencial. Com uma "capacidade limitada de planejar de acordo com as projeções de preços", o relatório da S&P observou como as empresas de repente estavam arcando com níveis extremamente altos de endividamento. Analistas disseram que nos 12 meses até 30 de junho, o produtor de suínos Wens Foodstuff viu sua relação dívida / lucro aumentar nove vezes, ante 1,9 vezes em 2020.

No entanto, o relatório observou que Muyuan foi visto menos afetado pela peste suína africana e sua a alavancagem da dívida aumentou apenas ligeiramente, de 1 para 1,3 vezes, nos 12 meses até o final de junho.

A carne suína é uma parte importante da dieta chinesa e o governo tem trabalhado para garantir um abastecimento suficiente, liberando a carne das reservas nacionais durante a escassez e, mais recentemente, incentivando o consumo para conter o excesso de oferta. "Recentemente, os preços caíram muito rapidamente e esperamos que todos possam aproveitar esta oportunidade para comer mais carne suína, comprar mais carne suína", disse Ma Youxiang, vice-ministro do Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais, em entrevista coletiva. 1. O tom foi diferente em 2019, quando autoridades falavam em incentivar a produção não só de carne suína, mas também de aves e bovinos para estabilizar os preços.

Os investidores em ações também vieram em massa, fazendo com que as ações de grandes produtores de suínos, como a New Hope, subissem 174% em 2019. Mas, depois de mais 16% de ganhos no ano passado, os estoques caíram mais de 45% neste ano. "A queda nos preços da carne suína afeta diretamente os lucros corporativos", disse Bai Xubo, representante de assuntos de valores mobiliários da New Hope, observando que a oferta de carne suína deve permanecer excedente, com altos níveis de carne congelada importada e um acúmulo nos portos enquanto a demanda do consumidor permanece fraco.

Bai manteve sua confiança no núcleo do negócio principal da empresa, dizendo que a verdadeira vantagem competitiva vem dos esforços para melhorar a eficiência. A New Hope também pode usar futuros de carne suína e desenvolvimentos de negócios em abate e processamento para se proteger contra flutuações de preço, relata a CNBC.

 

Assuntos do Momento

19 de Outubro de 2021
Diversidade Cultural

Mais de 120 colaboradores da BRF carimbam o passaporte e atuam em diferentes países

Com experiência no exterior e apoio da Companhia, profissionais enriquecem currículo, compartilham conhecimentos e promovem a diversidade cultural

BRF anuncia mais habilitações de Cingapura para exportação de produtos suínos
22 de Outubro de 2021
Expansão

BRF anuncia mais habilitações de Cingapura para exportação de produtos suínos

Já a unidade de Lucas do Rio Verde (MT) obteve autorização para a venda de suínos e seus miúdos

BRF investe R$ 5,5 milhões em modernização do laboratório industrial em Lucas do Rio Verde
20 de Outubro de 2021
Investimento

BRF investe R$ 5,5 milhões em modernização do laboratório industrial em Lucas do Rio Verde

Estrutura foi ampliada e conta com os mais modernos equipamentos para garantir a qualidade da análise de produtos da Companhia 

22 de Outubro de 2021
Evento

BRF marca presença na Expo Dubai 2020

Companhia mantém importante atuação no mercado Halal com indústrias na região e exportação de produtos a partir de diversas unidades pelo Brasil

Veto da China à carne bovina brasileira já dura mais de um mês e assusta governo
19 de Outubro de 2021
Suspensão

Veto da China à carne bovina brasileira já dura mais de um mês e assusta governo

No início de setembro, o Brasil suspendeu os embarques da proteína ao país asiático depois da confirmação de casos da vaca louca

Brasil conclama China a avançar no comércio de carne
20 de Outubro de 2021
Negociação

Brasil conclama China a avançar no comércio de carne

Embaixador brasileiro diz que o governo acredita em progresso no reconhecimento pela China do status do Brasil como livre de febre aftosa e como um país de ‘risco insignificante’ para a doença da vaca louca

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade