Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Cooperativismo

OCB defenderá papel do cooperativismo contra mudanças do clima, na COP26

Entidade vê no Brasil “a vocação de ser protagonista na construção de uma economia de baixo carbono"

Redação com informações de Valor Econômico
08-Nov-2021 08:37 - Atualizado em 08/11/2021 08:50

A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) vai publicar um manifesto nesta segunda-feira com o posicionamento do cooperativismo sobre a sustentabilidade do planeta. O documento apresenta cinco princípios norteadores do setor para o tema e enaltece a cooperação ambiental como estratégia para deter o avanço do aquecimento global.

A posição será reforçada em um painel na COP26 na sexta-feira. A OCB também vai lançar um site para exibir cases de sucesso na área da sustentabilidade de cooperativas agropecuárias e de crédito do país. A entidade diz que enxerga no Brasil “a vocação de ser protagonista na construção de uma economia de baixo carbono”, mas cobra mais apoio ao modelo cooperativista.

Mercado de carbono

No manifesto, antecipado ao Valor, as cooperativas defendem a regulamentação do mercado internacional de carbono como forma de valorizar modelos produtivos de baixa emissão e a captura de poluentes, além de viabilizar o acesso facilitado a recursos para projetos ambientais. A carta reforça a posição favorável ao “combate inflexível e abrangente ao desmatamento ilegal” no Brasil e conclama outras nações a ajudarem no controle das ilegalidades na Amazônia e demais biomas.

O documento defende a regulamentação de leis sobre a adoção de medidas de proteção e preservação do ambiente, como o pagamento por serviços ambientais, e cobra incentivos à produção de energia renovável pelos produtores rurais. O papel do Brasil na produção e fornecimento de alimentos é outro princípio norteador das cooperativas na COP26. “Acabar com a fome, proporcionar acesso a alimentos seguros e nutritivos, além da garantia e disponibilidade de alimentos, são os pilares direcionadores do nosso movimento”.

Políticas públicas

A OCB pleiteia políticas públicas adequadas de fomento ao cooperativismo como arranjo produtivo sustentável e programas de incentivo aos modelos de negócios que valorizem a economia verde. O texto diz, ainda, que o sistema cooperativista colabora ativamente para que o país fique mais perto de cumprir as metas do Acordo de Paris.

“O cooperativismo é um modelo econômico sustentável, ambientalmente responsável e socialmente justo, capaz de proporcionar inclusão produtiva, economia de escala, geração de renda e desenvolvimento regional e local”, diz o manifesto.

Exemplos sustentáveis

A OCB vai mostrar os projetos sustentáveis de algumas cooperativas brasileiras na COP26 e no site que entrará no ar logo mais (www.cooperacaoambiental.coop.br).Um deles é da Lar Cooperativa Agroindustrial, do Paraná, que promove a recuperação de nascentes nos municípios em que atua com o plantio de mudas nativas.

Já a Cooperativa Agropecuária de São Gabriel do Oeste (Cooasgo), do Mato Grosso do Sul, gera energia limpa e biofertilizantes a partir do metano emitido pelos suínos nas granjas. Já foi mitigada a emissão de 195 milhões de metros cúbicos de gás poluente e produzidas 2,45 milhões de toneladas de adubos biológicos.

Outro exemplo é da Cooperativa Agroextrativista do Mapiá e Médio Purus (Cooperar) que desenvolve ações de cidadania em áreas ribeirinhas no interior do estado do Amazonas, contribuindo para a preservação da floresta amazônica e para a melhoria da qualidade de vida das famílias cooperadas. A produção de cacau silvestre triplicou durante o projeto, para 12 toneladas.

Já a cooperativa de crédito Cresol, em Goiás, ajuda a promover a produção sustentável de soja por meio da certificação de pequenos agricultores em critérios de sustentabilidade. Já foram repassados quase R$ 900 mil em prêmios aos agricultores, com incremento médio anual de mais de R$ 13,4 mil na renda das famílias cooperadas.

Assuntos do Momento

Aurora Alimentos é eleita a campeã do prêmio "Melhores do Agronegócio"
01 de Dezembro de 2021
Reconhecimento

Aurora Alimentos é eleita a campeã do prêmio "Melhores do Agronegócio"

Avaliados pela Serasa Experian, resultados que levaram à escolha da cooperativa catarinense levaram em conta dados financeiros e ações de responsabilidade socioambiental

Grupo de investimentos avalia riscos em empresas de carnes
01 de Dezembro de 2021
Agroindústrias

Grupo de investimentos avalia riscos em empresas de carnes

FAIRR Initiative identificou melhora generalizada em companhias de todo o mundo, mas uso de água e gestão de resíduos ainda estão longe do ideal

Sanepar e Frísia ampliam parceria na conservação de mananciais do programa Fundo Azul
26 de Novembro de 2021
Política Pública

Sanepar e Frísia ampliam parceria na conservação de mananciais do programa Fundo Azul

Programa Fundo Azul da Sanepar, em conjunto com a Frísia, já adequou a destinação de cerca de 42 mil litros de dejetos por dia em propriedades rurais

De olho nos investimentos em galpões para aves e suínos no oeste do PR e Tríplice Fronteira, Lages Patagonia confirma participação na AveSui
29 de Novembro de 2021
AveSui 2022

De olho nos investimentos em galpões para aves e suínos no oeste do PR e Tríplice Fronteira, Lages Patagonia confirma participação na AveSui

A empresa do segmento de estruturas pré-fabricadas para construção civil tem executado obras na Argentina, Paraguai e oeste paranaense

Contrabandistas transportam milhões de dólares de carne não regulamentada para a China todos os anos e o governo parece não conseguir impedi-los
30 de Novembro de 2021
Ilegal

Contrabandistas transportam milhões de dólares de carne não regulamentada para a China todos os anos e o governo parece não conseguir impedi-los

Milhares de quilos de carne são contrabandeados por meio de barcos de alta velocidade

Governo de SC anuncia R$ 27,7 milhões em investimentos para Videira e região
29 de Novembro de 2021
Investimento

Governo de SC anuncia R$ 27,7 milhões em investimentos para Videira e região

Os recursos serão aplicados em agricultura, educação, educação especial, além de transferências diretas às cidades

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade