Basf SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
América Latina

Oferta de carne suína colombiana alcançou 492 mil toneladas

A receita operacional das agroindústrias ultrapassou US$ 2,7 bilhões e o valor de seus ativos atingiu US$ 2,9 bilhões

Redação com informações de Caracol
18-Jul-2022 08:33

O presidente executivo da Porkcolombia, Jeffrey Fajardo, apresentou os resultados históricos alcançados pelo setor suíno colombiano durante o último ano e com os quais se consolida uma evolução positiva e constante deste setor na Colômbia.

,
presidente porkcolombia
Diante dos mais de 2 mil participantes do Congresso Internacional de Suinocultura – Porkaméricas 2022, que aconteceu em Cartagena, Fajardo destacou que 68 empresas do setor de suínos que apresentaram seus relatórios financeiros à Superintendência de Empresas no ano passado reportaram um valor de US$ 2,9 bilhões, bem como uma receita operacional de mais de US$ 2,7 bilhões.

“Estes resultados são, sem dúvida, uma grande notícia para o setor de suínos e mais uma prova de sua força e importância para a agricultura e a economia nacional. São o resultado de um processo que levou tempo e ao longo do qual fortalecemos os andaimes técnicos que possibilitam o desenvolvimento do setor”, afirmou o dirigente sindical.

Da mesma forma, destacou o crescimento sustentado que se tem verificado na produção nos últimos anos, passando de uma oferta de 194 mil toneladas em 2010, para 492 mil toneladas no final de 2021.

“Esse crescimento foi acompanhado por um aumento real do valor da produção, favorecendo os termos de troca do setor. O valor atual da produção do canal frio foi de US$ 5,03 bilhões no ano passado, 47,5% a mais que no período anterior, e em termos constantes o valor é de US$ 2,84 milhões, registrando um aumento de 25,8%”, apontou. Outro destaque durante a instalação do Porkaméricas.

É o status sanitário alcançado pela suinocultura colombiana após vários anos de desenvolvimento responsável pelos produtores nacionais de carne suína e toda a sua cadeia de transformação e comercialização. 

Em 2017, a região centro-oeste do país, a Colômbia, foi certificada como Livre de Peste Suína Clássica (PSC) pela Organização Mundial de Saúde Animal (OMS), e essa certificação foi mantida ano após ano graças à estudos de vigilância epidemiológica realizados em conjunto pelo ICA e Porkcolombia. 

Mas foi em 2021 que a certificação sem PSC foi estendida para 95% da produção e 45% do território colombiano. Esse status sanitário é um passo de vital importância nos esforços da Porkcolombia para internacionalizar a carne suína colombiana.

Simultaneamente ao Porkaméricas 2022, foi realizado em Cartagena um Takeover Gastronômico, estrelado pela carne suína colombiana. 

A Porkcolombia queria quebrar as barreiras acadêmicas de seu evento sindical e trouxe para Cartagena todo o sabor, versatilidade e benefícios da carne suína produzida no país. 

Mais de 50 restaurantes aderiram e passaram a incluir mais pratos de carne suína em seus cardápios, com cortes diferenciados e preparos inovadores.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade