Basf SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Comentário Suíno

Os sinais estão no verde para a Suinocultura brasileira?

Por Martin Bijsterveld, empresário e diretor comercial da MS Schippers Brasil

Martin Bijsterveld

Empresário e diretor comercial da MS Schippers Brasil

16-Dez-2021 13:07 - Atualizado em 17/12/2021 13:09

Considerando o aumento da população mundial e seu caminho para a prosperidade, já é esperado que a participação da carne na dieta humana seja cada vez maior (especialmente em países emergentes). Uma outra tendência é o aumento da participação da carne suína na alimentação em detrimento à carne bovina, o que para nós favorece o consumo e demanda internos. 

Quando olhamos para essas projeções, não é difícil imaginar que 2022 seja um ano onde o consumo de proteína animal continua crescendo, e com ele a pressão para produzirmos mais e melhor, isto é, com mais eficiência. 

Na Europa, o cenário é um pouco diferente do nosso, principalmente devido às exportações reduzidas para a China. Devido à forte preocupação com a PSA, muitos canais comerciais estão saturados, a oferta de produtos é maior que a demanda, e esse cenário (sem previsão de mudanças) pressiona os preços por lá. 

Mais boas notícias? Com as novas oportunidades de abertura de cotas para exportação, habilmente conquistadas pelo Brasil, temos potencial para alimentar cada vez mais pessoas e países, e para isso precisaremos produzir! Podemos dizer que sim, os sinais estão no verde para o Brasil, no entanto a tendência é que as granjas se tornem cada vez maiores e mais tecnificadas, portanto, o desafio de biosseguridade precisa ser levado cada vez mais a sério. 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade