Guia Gessulli
27-Fev-2019 11:11
Balanço

Ourofino divulga crescimento de 17% em 2018, melhor ano da companhia

O lucro líquido ajustado da Ourofino cresceu 56% em 2018 e totalizou R$ 71 milhões, com margem de 12%

A Ourofino Saúde Animal registrou um crescimento de 17% em 2018, atingindo receita líquida de R$ 589 milhões. Segundo relatório divulgado nesta quarta-feira (27), o ano passado foi o melhor da história para a companhia. O lucro líquido ajustado da Ourofino cresceu 56% em 2018 e totalizou R$ 71 milhões, com margem de 12%. O EBITDA ajustado alcançou R$ 132 milhões, crescendo 27% e com margem de 22%.

No segmento de animais de produção, as receitas líquidas da Ourofino cresceram 15% no ano e totalizaram R$ 459 milhões, com margem bruta de 51%. Houve incremento de 1% em comparação com 2017. “Esses resultados refletiram o sucesso de nossa estratégia de precificação combinados com aumentos de volume decorrentes de um excelente trabalho de nossa equipe comercial, com nosso programa de geração de demanda com visitas às fazendas por todo o Brasil”, destacaram Jardel Massari, presidente, e Kleber Gomes, CFO, da companhia.

Em animais de companhia, os executivos afirmam ter registrado “um ano excepcional com crescimento de 24% em receitas líquidas que totalizaram R$ 76 milhões, resultado de investimentos em geração de demanda com expansão do time de visitação aos veterinários que também faz diversas ações nos pontos de venda, trazendo maiores volumes e com maior preço”.

Em operações internacionais, a receita líquida total de 2018 foi de R$ 55 milhões, crescendo 18% em relação a 2017. México e Colômbia, em bases anuais, cresceram 55% e atingiram R$ 37 milhões de faturamento, representando 68% do total do segmento. O crescimento apresentado, segundo a Ourofino, ocorreu substancialmente em moeda local.

“No projeto de biológicos, foi alcançado um importante marco em novembro com o lançamento técnico da vacina contra circovírus Safesui que é a primeira vacina do mercado a imunizar para a cepa PCV2b desse vírus que é um importante desafio na criação de suínos no Brasil”, ressaltaram os executivos. Adicionalmente, no começo de fevereiro, os primeiros lotes comerciais foram faturados pela equipe comercial.

A empresa aponta ainda que, em função dos excelentes resultados trazidos pelo time, a administração premiou todos os colaboradores com um salário extra de bônus que trouxe impacto nas despesas de R$ 6 milhões no 4º trimestre. “Entendemos que as pessoas são protagonistas em resultados como os apresentados no ano de 2018 e que devemos motivá-las para que alcancemos nossas metas de crescimento dos anos subsequentes e as engajando para 2019”, concluíram, ressaltando os propósitos da empresa de “reimaginar a saúde animal”.

 

Anderson Oliveira / Redação SI
Deixe seu Recado