Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Agricultura

Pesquisadores da Embrapa dizem que o Brasil pode ser autossuficiente em trigo em 10 anos

A produção de trigo tropical em Roraima trará segurança alimentar e fonte de divisas

Redação, com informações Agência Senado
03-Jun-2022 08:47

O Brasil pode se tornar autossuficiente na produção de trigo para consumo em até dez anos. A afirmativa é de pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que já colheram significativos resultados em suas pesquisas no campo e os apresentaram na audiência pública promovida nesta quinta-feira (02/06), na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA). O desafio é ultrapassar as quase 13 milhões de toneladas consumidas hoje no país, atualmente 50% importadas.

Resultados - A audiência foi requerida pelos senadores Chico Rodrigues (União-RR) e Acir Gurgacz (PDT-RO), que se incumbiram de trazer à debate os resultados das recentes pesquisas da Embrapa quanto à tropicalização da cultura do trigo e as perspectivas de expansão da produção para os estados das regiões Norte e Nordeste.

Recursos - Chico Rodrigues, que destinou R$ 500 mil em emenda orçamentária para Embrapa, disse que continuará direcionando recursos para que sejam desenvolvidas pesquisas para atender demanda do estado de Roraima. “Os pesquisadores haverão de chegar a resultados excepcionais, dando aos produtores rurais condições de implantarem a cultura do trigo, expandir. Temos um potencial fantástico, temos certeza que o resultado será o esperado”, afirmou Chico Rodrigues.

Guerra - O senador Carlos Fávaro (PSD-MT) lembrou que diante da guerra da Ucrânia e da Rússia, grandes produtoras mundiais, o Brasil descobriu mais uma vez ser preciso aumentar a produção de trigo. “Com a pesquisa atrelada à política pública vamos buscar a autossuficiência”, pontuou Carlos Fávaro (PSD-MT).

Novas fronteiras - Roraima, Ceará, Piauí e Maranhão são alguns dos estados que aparecem como novas fronteiras do trigo, hoje produzido em maior parte na região Sul (90%).

Consumo - Segundo o chefe-geral da Embrapa Trigo, Jorge Lemainski, 19% do consumo estão localizados na Região Sul; 42% na Região Sudeste; 5,5% na Região Centro-Oeste; 22% na Região Nordeste; e 10% na Região Norte, em um total de 12,7 milhões de toneladas demandados.

Aumento da área - “Estamos dedicando todo o esforço para o aumento da área de cultivo. Há uma fronteira agrícola a ser explorada nesse sentido. Quando tivermos rentabilidade, o produtor haverá de aumentar sua produção”, disse Lemainski.

Migração - Pesquisador em trigo da Embrapa Cerrado, Júlio Albrecht mostrou que a área de produção do trigo está migrando para a região do Cerrado. “Temos, no Cerrado, 204 milhões de hectares e podemos explorar sem derrubar árvores, só cultivando em regiões degradadas. A Embrapa sempre acreditou no trigo nessa região. Temos condições de chegar a autossuficiência e até a exportação de trigo em menos de 10 anos.”

Importação - Em termos de custos de importação para o Brasil, o trigo só perde para o petróleo, segundo Albrecht. A aposta é congregar genética, pesquisa e produtores qualificados.

Bem-vindo - Além da demanda, o trigo é bem-vindo ao sistema de produção por ser uma planta supressora das doenças de solo e de plantas daninhas, além de reduzir a infestação de nematoides (vermes), fornecer palhada para o solo e tornar o sistema de produção mais saudável.

Potencial - “O Cerrado pode se tornar uma terceira ou segundo produtora nacional de trigo. A produção ocorre na entressafra, estamos próximo do centro consumidor e hoje colhemos um dos melhores trigos do mundo para a panificação. Também estamos conseguindo as melhores produtividades”, expôs Albrecht.

Média - A média nacional é de 2,8 toneladas por hectare, mas, em 2021 já houve recorde com um produtor nacional obtendo 9 toneladas.

Roraima - Chefe-geral da Embrapa Roraima, Edvan Alves Chagas confirmou que o estado tem mais de 2 milhões de hectares aptos para a produção de grãos e que, mais recentemente, há uma demanda para a produção de trigo.

Desafios - O estado enfrenta alguns desafios, como baixas latitude e altitude, altas temperaturas e umidade relativa do ar. Contudo, as pesquisas da Embrapa apontam bons resultados na produção do trigo. “Acreditando na ciência, e respaldando-nos nas pesquisas da Embrapa, começamos os primeiros ensaios com trigo. Os resultados foram muito animadores  e as cultivares testadas mostraram excelente resultado, com três toneladas por hectare, em um ciclo de 66 dias. Isso realmente é fantástico e nos permite fazer duas safras com esse trigo. Resultados mostraram ainda que a farinha oriunda dos grãos colhidos em Roraima apresenta uma boa qualidade para a panificação”, disse Chagas.

Segurança alimentar - A produção de trigo tropical em Roraima trará segurança alimentar e fonte de divisas, segundo o chefe-geral da unidade em Roraima, e será uma opção de cultivo após a safra da soja, que no estado já sofre com a ferrugem (doença que atinge a cultura).

Indústrias - O pesquisador acredita ainda que com o cultivo do trigo será possível atrair indústrias voltadas para a moagem. É preciso também, segundo Chagas, inserir o cultivar no sistema de produção e estudar outras finalidades para seu uso, além do consumo humano. “Temos grandes desafios ainda, por isso, o apoio de todos os elos envolvidos na cadeia é extremamente importando para conseguirmos seguir adiante”, expôs.

Aparte - Em aparte, a senadora Zenaide Maia (Pros-RN) mencionou o quanto o trabalho desenvolvido pela Embrapa é “inquestionável” para a maior e melhor produção de alimentos no país. “Precisamos de mais investimento em ciência e tecnologia. Apesar do desinvestimento, a Embrapa se mantém por sua persistência”, observou a senadora.

Primeiros plantios - Produtor de soja do estado de Roraima, Geraldo Falavinha também participou da audiência e se pôs à disposição da Embrapa para fazer os primeiros plantios em escala industrial na região.

Situação global - Em todo o mundo são colhidas hoje 779 milhões de toneladas de trigo. A invasão da Ucrânia pela Rússia — dois grandes produtores do grão — mostrou que pode haver desabastecimento diante da paridade que há hoje entre produção e consumo, sem excedentes significativos .

Rússia e Ucrânia - “Rússia e Ucrânia respondem por 30% da produção e o contexto de guerra influencia, sim, nos preços que serão repassados. Esses maiores preços são um atrativo para aumento da produção no Brasil”, afirmou o assessor técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Tiago Pereira.

Safra atual - Na atual safra, segundo Pereira, o Brasil alcançou a marca de 7,7 milhões de toneladas de trigo e para a próxima deve bater em 8 milhões. Ainda são importados 50% do que se consome no país, sendo que desse montante 80% são provenientes da Argentina.

Industrialização - O aumento da produção nacional tem de vir acompanhada da industrialização, segundo o assessor da CNA, assim como da organização de mercado e logística. O país tem hoje 165 moinhos de trigo em atividade. (Agência Senado)

Assuntos do Momento

23 de Junho de 2022
Mercado Interno

Mesmo com entrada de 2ª quinzena, preços no mercado de suínos sobem

Segundo pesquisadores do Cepea, no caso do animal vivo, esse movimento de reação é influenciado pela baixa disponibilidade de suíno em peso ideal para abate, pelo clima ameno e por eventos festivos que favorecem o consumo

CNA pede mais R$ 710 milhões em 2022 para subvenção de apólices da safra verão
23 de Junho de 2022
Seguro Rural

CNA pede mais R$ 710 milhões em 2022 para subvenção de apólices da safra verão

Segundo nota da entidade, o crédito extra é necessário para garantir a cobertura do plantio da próxima safra de verão 2022/23 

21 de Junho de 2022
Exportações

Exportações de carne suína diminuem, mas mercado interno dá sinais de ajuste de oferta

Veja o panorama completo do mercado interno e externo de suínos durante o mês de junho

Aumento da margem de carne suína na China pode beneficiar grandes indústrias, como JBS e BRF
23 de Junho de 2022
Mercado

Aumento da margem de carne suína na China pode beneficiar grandes indústrias, como JBS e BRF

Após a redução no rebanho que vinha ocorrendo em função da diminuição da margem de carne suína na China, maio foi o primeiro mês de aumento do rebanho em 2022

Produção global de carne suína em 2022
22 de Junho de 2022
Comentário Suíno

Produção global de carne suína em 2022

Por Osler Desouzart, CEO da ODConsulting

Cresce a demanda por carne de frango e suína em Posadas, na Argentina
23 de Junho de 2022
Argentina

Cresce a demanda por carne de frango e suína em Posadas, na Argentina

“No total mais ou menos nós argentinos consumimos 110 kg de carne por ano e agora caiu para 47 kg, segundo os últimos dados que são de 2021”, disse Mariela Bernardi, administradora do Mercado Concentrado Posadas.

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade