Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado externo

Preços de suínos na Alemanha aumentam após interrupção nas exportações e frigoríficos

Redação
19-Fev-2021 08:44

Os preços dos suínos alemães aumentaram esta semana em sua primeira alta desde novembro, disse a associação de criadores de animais alemães VEZG na quarta-feira (18).

O mercado está começando a se recuperar depois de ser atingido no ano passado por proibições generalizadas de importação de carne suína alemã depois que a peste suína africana (PSA) foi encontrada no país e a capacidade dos frigoríficos foi reduzida após surtos de coronavírus.

Os preços dos suínos subiram de 1,19 para 1,21 euros por quilo de peso de abate, praticamente o nível de novembro.

“Este é um raio de esperança após os problemas recentes, com as vendas de carne suína para a UE substituindo as exportações perdidas para a Ásia e os frigoríficos voltando a volumes de trabalho mais normais”, disse um trader de carne.

A China e outros países asiáticos proibiram as importações de carne suína alemã em setembro, depois que a PSA foi encontrada em um javali no leste da Alemanha, não em um animal de fazenda, causando uma queda nos preços dos suínos.

Isso levou a um deslocamento comercial, com outros países da UE aumentando as exportações para a China, enquanto as vendas alemãs para a Europa aumentaram.

A capacidade reduzida dos frigoríficos alemães também fez com que os porcos fossem mantidos nas fazendas por mais tempo do que o necessário, tornando-os grandes demais para o abate padronizado.

Os abatedouros e frigoríficos alemães tornaram-se hotspots do COVID-19 no ano passado, o que resultou em uma grande sacudida na indústria e na melhoria dos padrões de saúde, mas as mudanças significaram que os matadouros alemães também reduziram a capacidade.

“No mercado alemão de matadouros de suínos, o excedente e o sobrepeso (animal) continuam a desaparecer”, acrescentou o VEZG. “Em algumas regiões, o marketing é normal novamente sem problemas.”

“Mas em algumas áreas permanece um excedente de oferta.”

 

 

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento