AveSui2021
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Assine a Revista Revista Digital Anuncie
Insumos

Preços do milho e da soja recuam, afirma Cepea

O movimento de queda nos preços do milho ganhou força neste início de dezembro

Redação
08-Dez-2020 09:07

O movimento de queda nos preços do milho ganhou força neste início de dezembro na maior parte das regiões, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Segundo os analistas, isso acontece porque os vendedores estão mais flexíveis nos valores de negociação.

Por outro lado, os pesquisadores do Cepea apontam que os compradores se mantêm retraídos do mercado, atentos especialmente ao retorno das chuvas, que trouxe otimismo e perspectivas de maior oferta nos próximos meses. 

De 27 de novembro a 4 de dezembro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas, SP) caiu 5,7%, fechando a R$ 74,69/saca de 60 kg na sexta-feira (4).

 

MELHORA NO CLIMA E QUEDA DO DÓLAR

A melhora no clima e a queda na cotação do dólar favoreceram ainda mais a retração nos preços da soja, de acordo com o Cepea. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá (PR) caiu 6% entre 27 de novembro e 4 de dezembro, a R$ 152,50/sc na sexta-feira (4).

AveSui2021_dentro

O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná cedeu significativos 7,9%, a R$ 148,37/sc de 60 kg na sexta. Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão vem da desvalorização do dólar frente ao Real, da melhora nas condições climáticas na América do Sul e da menor demanda neste período de entressafra.

Além disso, alguns vendedores optaram por negociar parte dos estoques, mas a liquidez se manteve baixa, porque compradores estão retraídos, à espera de novos recuos.