AveSui2021
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Cooperativa

Primato chega ao Mato Grosso do Sul com indústria de nutrição animal

Depois de um ano e meio de negociações, a unidade passou a funcionar sob a liderança da Primato no dia 15 de fevereiro.

Redação
08-Mar-2021 09:16

O estado do Mato Grosso do Sul, há anos tem a oportunidade de receber os produtos da Primato Cooperativa Agroindustrial, porém, agora as raízes foram fincadas de vez no estado vizinho. A Primato é a nova proprietária da Pecpar Nutrição Animal, localizada em Dourados. Depois de um ano e meio de negociações, a unidade passou a funcionar sob a liderança da Primato no dia 15 de fevereiro.

PECPAR
A fábrica de produtos de nutrição para bovinos foi adquirida de “porteira fechada”, com uma área total de 5 hectares. Os carros-chefes da produção da marca já consolidada são a linha branca (suplementos minerais), produtos homeopáticos, farelados, núcleos e rações peletizadas (granuladas). A novidade é um novo passo em direção à expansão da Primato. “Rompemos uma barreira, já que é nossa primeira unidade fora do Paraná. Nascemos em Toledo, oeste paranaense, estendemos nossa atuação para o sudoeste do Paraná e, agora, chegamos em um estado altamente produtor de gado de corte e de grãos. A localização é estratégica para os nossos planos na região centro-oeste do país”, enfatiza o gerente de industrialização da Primato, Juliano Millnitz.

INDÚSTRIA
Além do Mato Grosso do Sul, o estado do Mato Grosso será contemplado com os produtos fabricados pela Pecpar. A nova experiência irá oportunizar também a exportação de cerca de 30% da produção para países da América do Sul. A estrutura, que já funciona desde 2013, ganhou a experiência da Primato em fabricar produtos que se adequem ao produtor. “São produtos de alta qualidade, com alto valor agregado e personalizados para o manejo do produtor, de acordo com aquilo que ele busca para os seus animais”, reforça Juliano.
Com a unidade, que agora leva a marca Primato, já em funcionamento, produzindo 4 mil toneladas/mês, serão realizadas análises da planta da fábrica, da estrutura instalada e da capacidade para que nos próximos dois anos uma série de investimentos possam ser feitos na indústria. “Ampliação da linha de produção e uma unidade de recebimento de grãos já estão em nossos planos para o futuro da Pecpar”, detalha o gerente de industrialização. 

EXPERIÊNCIA
A nova aquisição da Primato é a terceira fábrica de rações da cooperativa. Em 2008, as operações da indústria em Toledo tiveram início. Em 2017, foi o momento de expandir as atividades para o município de Verê, no sudoeste do Paraná, com mais uma unidade industrial. A linha de nutrição animal nas duas unidades mais antigas alimenta diariamente cerca de 70 mil animais em lactação, mais de seis mil animais de corte em confinamento e mais de 162 mil suínos no campo. “Esses números demonstram a representatividade e responsabilidade que a nutrição animal da cooperativa tem atualmente e que, por isso mesmo, somos cobrados para que a inovação esteja sempre presente. Assim, cada vez mais, nossos cooperados e produtores rurais poderão ter em nossa nutrição animal o respaldo de sua produtividade”, encerra Juliano.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade