Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Assine a Revista Revista Digital Anuncie
Internacional

Produção de suínos na China deverá estar totalmente recuperada no primeiro semestre de 2021

Estoque de suínos vivos e fêmeas reprodutoras já atingiu mais de 90% do total observado antes da peste africana

Valor Econômico
16-Dez-2020 09:33

A produção de suínos na China deverá estar totalmente recuperada dos danos provocados pela peste africana no primeiro semestre de 2021, informou o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais do país, segundo a agência Xinhua.

Até o fim de novembro, conforme o ministério, o estoque de suínos vivos e fêmeas reprodutoras atingiu mais de 90% dos níveis registrados antes da peste suína, que começou a dizimar o plantel chinês em 2018.

O número de matrizes reprodutoras monitoradas pelo ministério aumentou para mais de 41 milhões, enquanto o de suínos vivos ultrapassou 400 milhões no período.

No mês passado, os leitões recém-nascidos em fazendas com mais de 500 animais em estoque chegaram a mais de 31 milhões, um aumento de 94,1% em comparação com o início do ano, de acordo com o ministério.

AveSui2021_dentro

Espera-se que a oferta de carne suína na China aumente 30% nos próximos feriados do Ano Novo e da Festa da Primavera, na comparação com as mesmas datas de 2019.