AveSui 2020
08-Ago-2019 11:22 - Atualizado em 13/08/2019 08:34
Europa

Produtores da Bulgária protestam contra medidas para conter PSA

Produtores da Bulgária protestam contra medidas para conter PSA

Após o ministério da Agricultura da Bulgária impor o abate de todos os suínos num raio de 20km das áreas afetadas pela Peste Suína Africana (PSA) produtores de suínos domésticos da região de Parvomai iniciaram um protesto contra a medida. O prazo para abate dos animais terminou no dia 02 de agosto, agora os animais devem ser abatidos pelas Direcções Regionais de Segurança Alimentar.

De acordo com a  Televisão Nacional da Bulgária, que cobre os protestos, os produtores da aldeia de Karadzhalovo enviaram uma carta de protesto ao Ministro da Agricultura Desislava Taneva. Segundo eles, os suínos não precisam ser abatidos, pois a aldeia não se enquadra na zona de contaminação de 20 quilômetros.

De acordo com o prefeito, a aldeia de Karadzhalovo fica a mais de 20 km das fazendas industriais de porcos da vila de Klokotnitsa, região de Haskovo, sul da Bulgária.

Existem entre 100 e 150 porcos domésticos na aldeia. Apostol Apostolov já abateu dois porcos, cada um pesando 60 kg, mas ele se recusa categoricamente a fazê-lo com matrizes e leitões.

Os proprietários suínos domésticos na aldeia de Bezmer, região de Yambol também se juntaram ao protesto nesta quinta-feira (08/08). Eles bloquearam a estrada para a Base Aérea de Bezmer.

Os manifestantes continuam insistindo em mudar as medidas para o abate de animais e exigem a legalização de suas fazendas privadas. Moradores da aldeia Yammer de Bezmer também exigem que seus animais sejam mantidos. Eles exigem ser ouvidos e impedir que os porcos sejam abatidos em suas propriedades particulares.

Verba para contenção do vírus

A Bulgária receberá 2,9 milhões de euros em assistência financeira da União Europeia para combater a peste suína africana. Isso ficou claro após uma reunião entre a Ministra da Agricultura da Bulgária, Dessislava Taneva, e a Comissária da UE para Saúde e Segurança Alimentar, Vytenis Andriukaitis, em 6 de agosto.

O país também espera uma ajuda de emergência de 11 milhões de euros para compensar os já eliminados surtos de peste suína nas explorações de suínos industriais.

Caroline Mendes/Redação SI
Deixe seu Recado