Basf SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Economia

Quantidade de carne suína exportada aumenta, mas diminui o preço pago pela carne nacional

Conforme dados da Secex compilados e analisados pelo Cepea, em julho, foram embarcadas 87,9 mil toneladas de carne suína in natura, aumento de 5,2% frente a junho, porém, queda de 5,3% na comparação com julho/21

Redação com informações de Cepea
05-Ago-2022 08:49

As vendas externas dos produtos suinícolas in natura tiveram um forte incremento de junho para julho. No entanto, o preço pago pela tonelada da carne brasileira no mercado internacional recuou.

Conforme dados da Secex compilados e analisados pelo Cepea, em julho, foram embarcadas 87,9 mil toneladas de carne suína in natura, aumento de 5,2% frente a junho, porém, queda de 5,3% na comparação com julho/21. Já, o valor pago pela carne suína nacional no mercado externo teve baixa de 2% frente ao mês anterior, ainda segundo a Secex, passando de US$ 2.429,42 em junho para US$ 2.380,90 no último mês.

Para o segundo semestre, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) prevê um aumento nas importações chinesas de carne suína, devido à formação de estoques para eventos festivos naquele país.

Além disso, a abertura de novos mercados, como Canadá e Tailândia, e as reduções tarifárias da Coréia do Sul e do Vietnã também podem favorecer a carne suína brasileira no cenário internacional.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade