Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Argentina

Recomendações para reforçar a biossegurança em fazendas de suínos

O Senasa busca auxiliar na prevenção de doenças, evitar perdas produtivas e resguardar o estado sanitário alcançado

Redação com informações de Argentina.gob
20-Abr-2021 16:51

Atualmente a República Argentina é reconhecida como um país livre de peste suína clássica (PSC) , peste suína africana (FSA) e síndrome respiratória reprodutiva suína (PRRS) , doenças de grande impacto na produção e com ampla distribuição a nível .internacional.

Para manter este estado sanitário, o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa) lembra aos suinocultores a importância de reforçar as medidas de biossegurança nas explorações, para evitar a entrada de agentes infecciosos.

A biossegurança inclui normas ou procedimentos que devem ser incorporados para preservar a saúde dos animais em uma fazenda, independentemente de seu tamanho e nível de tecnologia.

As doenças podem ser trazidas para a fazenda e transmitidas diretamente, por exemplo, por meio de reposição de animais, repovoamento e também de mãe para filho. Outra via de entrada é a transmissão indireta, devido ao vento, veículos, pessoas, equipamentos, água, comida e / ou contato com animais fora do estabelecimento.

A aplicação de uma boa estratégia de gestão e biossegurança permite reduzir o risco de introdução de doenças, de forma a salvaguardar o estado sanitário da exploração, bem como realizar uma produção sustentada e rentável, que cumpra os requisitos estabelecidos a nível nacional. e internacional para comercializar animais e seus derivados.

Boas práticas na produção de suínos também incluem o bem-estar animal e o uso responsável de antimicrobianos, para evitar a resistência antimicrobiana (AMR) .

Recomenda-se aos produtores que tomem medidas de prevenção extremas em seus estabelecimentos, seguindo as recomendações de organizações internacionais, como a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE): Forneça aos animais comida e água seguras.

Caso recebam restos de alimentos de origem animal, devem ser previamente aquecidos para garantir a eliminação de eventuais patógenos exóticos, como o  vírus da peste suína clássica, por duas vias possíveis:

até 90 ° C por pelo menos 60 minutos com agitação contínua;

até 121 ° C por pelo menos 10 minutos, a uma pressão absoluta de 3 bar

  • Controle de pragas e insetos.
  • Garantir a boa saúde dos animais que entram na fazenda.
  • Não troque máquinas e equipamentos com outros estabelecimentos.
  • Mantenha as cercas perimetrais e as portas de acesso em boas condições.
  • Restrinja as visitas tanto quanto possível.
  • Efetuar um tratamento adequado de efluentes e cadáveres.
  • Limpe e desinfete os veículos que entram e saem da fazenda.

A aplicação de estritas medidas de biossegurança permite cuidar da saúde dos animais, dos rendimentos produtivos esperados, do estado sanitário alcançado pela Argentina e dos mercados de exportação de animais vivos, produtos e subprodutos de origem suína.

Assuntos do Momento

11 de Maio de 2021
Mercado

Produção de suínos na China deve crescer 19% em 2021

Segundo Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China (MARA), a expansão agressiva da capacidade de fazendas de grande escala em 2020 gerou um aumento estimado no abate de suínos para a China

Novos recursos na economia beneficiam o consumo de suínos
10 de Maio de 2021
Economia

Novos recursos na economia beneficiam o consumo de suínos

No momento, restam ainda mais de R$ 9 bilhões em recursos para serem contratados no Plano Safra 2020/2021

Análise de Mercado - Frango em alta e preço do suíno cai em três estados
10 de Maio de 2021
Mercado

Análise de Mercado - Frango em alta e preço do suíno cai em três estados

Entre os dias 03 e 07 de maio, o preço do frango vivo eleva sua cotação, com exceção de MG que mantém o valor estável. Suíno vivo teve queda de 1,11% em SC, 2,54% no PR e 2,12% no RS

Disponible en español Disponible en español
Na Colômbia carne de porco começa a faltar nos lares
11 de Maio de 2021
América Latina

Na Colômbia carne de porco começa a faltar nos lares

A produção diária na Colômbia é de 1.300 toneladas de carne suína e devido aos efeitos da greve nacional, 720 toneladas / dia deixaram de ser produzidas e comercializadas

Preços do suíno vivo e da carne se enfraquecem, aponta Cepea
13 de Maio de 2021
Mercado

Preços do suíno vivo e da carne se enfraquecem, aponta Cepea

Segundo estudos, a venda de carne no mercado doméstico está enfraquecida

Disponible en español Disponible en español
Greve Nacional na Colômbia com risco de desnutrição em fazendas de suínos
13 de Maio de 2021
Sanidade

Greve Nacional na Colômbia com risco de desnutrição em fazendas de suínos

O presidente da PorkColombia afirmou que em algumas fazendas do país estão contando as horas para iniciar o abate em massa porque não há comida para os porcos

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade