Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
MS Schippers Brasil

Reutilização de agulhas - um senhor prejuízo!

Autoria: equipe técnica MS Schippers Brasil. Acesse o #msblog para ler mais artigos como este.

MS Schippers Brasil
23-Nov-2021 08:10

A reutilização de agulhas em leitões neonatos durante a vacinação, aplicação de ferro injetável, e/ou outros procedimentos é muito comum na suinocultura. Após o compartilhamento de uma mesma agulha diversas vezes, é provável que o ferimento causado na pele do animal seja muito mais agressivo (devido ao entortamento e perda de corte do bisel), e que as chances de uma infecção aumentem, bem como a ocorrência de contaminação cruzada, abscessos, e óbitos.

Contaminação cruzada

Durante o manejo de leitões de terceiro dia (bem como leitões jovens, em geral) as pistolas e seringas, via de regra, são compartilhadas entre os animais tratados, e na maioria das vezes a troca de agulha a cada novo animal manejado não é realizada pelo colaborador da granja. Seja por uma questão de otimização do tempo gasto durante esse manejo, seja por uma questão de economia de materiais, ou mesmo por falta de informação, o fato é que o primeiro leitão tratado provavelmente recebe um melhor manejo do que os próximos do grupo, pois o equipamento está afiado e sem contaminação. Já imaginou o trajeto que uma única agulha percorre até atingir o tecido muscular do animal? Além da pele, o tecido subcutâneo, e os vasos sanguíneos e músculos podem contaminar o bisel e corpo da agulha com patógenos ali presentes, e isso passa a se acumular cada vez mais de um animal para o outro conforme segue o manejo.

Ocorrência de abscessos

De forma a piorar o quadro, a presença de micro-organismos nesses pequenos ferimentos pode não somente ocasionar diversas doenças a nível sistêmico, como também levar ao aparecimento de abscessos, os quais podem sofrer ruptura espontânea ou mesmo se espalhar para outros tecidos e para a corrente sanguínea, levando à ocorrência de septicemia e morte.

Ainda não está convencido dos prejuízos que o compartilhamento de agulhas podem trazer para dentro da granja? Entenda, cada desafio que o organismo do animal precisa enfrentar significa menos energia para ganhar peso. Seja combatendo feridas e doenças, lidando com a desidratação, ou mesmo com a contaminação ambiental, o sistema imunológico do animal sempre precisará de energia para trabalhar, e naturalmente esse animal ganhará menos peso do que poderia, se estivesse saudável desde o início. 

Se você está pensando: “Ah…mas é muito inviável trocar de agulha a cada novo leitão tratado…”, fale com a nossa equipe e descubra alternativas para fazer um excelente manejo desses leitões com injeção de ferro sem agulha e muitos outros facilitadores de manejo. 

Acesse o blog da MS Schippers para ler mais posts sobre biosseguridade, qualidade da água de bebida, limpeza e desinfecção, e manejo de suínos. Trabalhar com higiene é a melhor forma de trazer mais resultados e lucros.  

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade