09-Mar-2018 15:50 - Atualizado em 12/03/2018 09:11
Mercado

RS se manifesta em relação as dificuldades do embargo russo

Acsurs entregou ofício ao Ministro Blairo Maggi

, Divulgação/ACSURS
.Divulgação/ACSURS
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em visita à Expodireto na última quinta-feira (08/03), em Não-Me-Toque, se reuniu com líderes rurais e ouviu pedidos de representantes dos produtores gaúchos. A Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul – ACSURS manifestou-se e entregou ofício ao ministro, apresentando as dificuldades do suinocultor devido à queda do preço após o embargo russo.

No documento, a ACSURS ressalta a queda de 31% no preço pago pelo quilo do suíno vivo no comparativo 2018/2017. ‘‘Em função do embargo russo, existe até esta data uma diminuição no preço do suíno vivo de R$ 1,22 ao quilo. Além disso, os custos de produção, como milho e farelo de soja, não param de subir, fazendo com que o produtor, neste momento, trabalhe no vermelho’’, afirma a entidade. ‘‘A cada dia que passa fica a incerteza da solução desse embargo, fazendo com que o produtor de suínos amargue prejuízos, comprometendo a renda de milhares de famílias no RS’’.

Pedido ao Senado

Um documento também foi entregue à senadora Ana Amélia Lemos, na semana anterior ao encontro com o ministro, solicitando ajuda para solucionar o problema do embargo da Rússia à carne suína brasileira. Sensibilizada, a senadora confirmou o apoio aos produtores informando que defenderia a pauta durante o encontro com o ministro e o secretário executivo do Mapa, Eumar Novacki.

Este encontro e entrega do documento ao ministro da Agricultura na tarde de ontem foi feita pelo presidente da Acsurs, Valdecir Luis Folador, vices Mauro Gobbi e Jean Fontana, e Edson Zancanaro, conselheiro fiscal da entidade. 

ACSURS
Deixe seu Recado