Basf SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Cooperativas

Sistema OCB participa de rodada de negócios com delegação de Bangladesh

No país asiático existem 190 mil cooperativas ativas, que se aglutinam em 22 centrais nacionais e congregam 10 milhões de cooperados

Redação, com informações OCB
21-Jul-2022 08:40

Criar ambientes de negócios mais competitivos para as cooperativas brasileiras é um dos objetivos de atuação do Sistema OCB. Na terça-feira (19/07), o coordenador de Relações Internacionais, João Marcos Silva Martins, participou de reunião promovida pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com a presença do ministro de Relações Exteriores de Internacionais, Mohammed Shahriar, e sua comitiva governamental e empresarial.

Perfil das cooperativas - Durante as exposições, Martins falou sobre o perfil das cooperativas exportadoras em números. “Temos 225 cooperativas atuando no comércio internacional, representando uma receita de US$ 6 bilhões por ano. Elas exportam de forma independente em todas as etapas do processo. Temos outras cooperativas que contam com a intermediação, por exemplo, da Apex. Sabemos que produzimos bem e com qualidade e podemos perfeitamente atender as demandas de algodão, açúcar e milho para Bangladesh”, assegurou.

Diplomacia corporativa - A diplomacia corporativa, como é chamada essa interlocução no ambiente de negócios, tem sido também a tônica da atuação do Sistema OCB, que não fecha negócios em nome das cooperativas, mas abre caminhos para novos mercados. As relações internacionais tendem a ser ainda mais robustas com a presença do presidente do Sistema, Márcio Lopes de Freitas, como conselheiro da Assembleia Cooperativa Internacional (ACI).

Oportunidades - “Já exportamos para grandes mercados. Nossos principiais compradores são a China, os Emirados Árabes Unidos e os Estados Unidos da América. Esta reunião nos demonstrou que também temos mais oportunidades de exportação para Bangladesh, cujo comércio com o Brasil já resultou até aqui em US$ 600 milhões. Vamos fortalecer ainda mais os diálogos para direcionarmos contatos e demandas para que as cooperativas produtoras de algodão, açúcar e milho possam exportar de forma direta e sem intermediários”, destacou Martins.

Novo encontro - Ao final da reunião, ficou acordado que um novo encontro de negócios será promovido em breve. A embaixadora de Bangladesh no Brasil, Sadia Faizunnesa, realizará visitas às cooperativas produtoras das commodities de interesse do país.

Cooperativismo em Bangladesh - Segundo dados do Departamento de Cooperativismo do Governo de Bangladesh, existem 190 mil cooperativas ativas, que se aglutinam em 22 centrais nacionais e congregam 10 milhões de cooperados. No país asiático há também um número expressivo de cooperativas financeiras voltadas para o microcrédito. (Sistema OCB)

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade