Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Curiosidade

Site lista alimentos que podem ser consumidos pós-validade

Gazeta Online (ES)
05-Jun-2014 08:49 - Atualizado em 20/04/2016 14:53

Muitos alimentos vão para o lixo depois que a validade estampada na embalagem vence. Mas, segundo informação publicada no site do jornal Daily Mail, milhões de toneladas de comida e bebida nesse contexto são desperdiçadas sem necessidade. O site traz uma lista de alimentos, como tomate, filé de peixe, sorvete e salsicha, que podem ser consumidos depois do vencimento. "Basta usar o bom senso, os olhos, mãos e nariz para determinar o que passou da conta", explica o texto.

Veja abaixo alguns alimentos que podem ser consumidos depois do vencimento, segundo o Daily Mail.

Tomates

 Por conta do amadurecimento, você não consegue usar o tomate uma semana ou duas depois de sua melhor data. Mas quanto mais macio e enrugado melhor! Diferente da maioria dos vegetais, o tomate fica mais doce com o tempo. Sendo assim, mesmo que estiver mais escuro por dentro, ele ainda está bom. Evite-os apenas se ficar muito aguado ou se tiver cheiro de álcool.

Filé de peixe

 Filés de peixe cru, como bacalhau, salmão e haddock, mantêm-se comestíveis por quatro semanas depois que foram pescados, desde que se mantenham refrigerados abaixo de cinco graus. Neste período ainda estará seguro, mas o gosto não fica bom. O peixe pode levar até três semanas do mar até o supermercado, e como a embalagem não mostra quando ele foi pescado, é melhor ter cuidado. O peixe branco deve parecer translúcido e com pele brilhante, sem cheiro e a carne deve parecer elástica, porém firme, quando pressionada.

Sorvete

 Mesmo quando mantido no freezer, o sorvete tem um tempo de vida surpreendentemente curto. Isto porque é rico em gordura, então nunca fica completamente congelado. Ele pode perder o sabor dentro de três meses. Se o produto escurecer, ou ficar com o gosto azedo, é hora de jogar no lixo.

Salsichas

 Não há muita margem de manobra com as carnes processadas. Não arrisque mais do que um dia depois da data. Quando a carne é processada ou picada, ela fica exposta a bactérias como a E.coli, que se proliferam rapidamente mesmo sob refrigeração. Se o produto parece seco ou com tom mofado, jogue fora. Se a salsicha ou hambúrguer parecem pegajosos, ao invés de lisos e brilhantes, ou aparentam uma tonalidade mais escura, não coma.

Ovos

 Para testar os ovos, mergulhe em um copo com água: se ele flutuar, não está bom, pois à medida em que envelhece, mais entra ar pela casca, através de furos microscópicos. Se ele afunda, está bom para comer.

Iogurte

 Quando o produto é feito sobre o processo de fermentação láctica, estão garantidos sob este método de conservação que estabiliza o leite fresco para fazer com que o produto dure. Jogue fora se detectar a menor partícula de mofo; mas se ele parece limpo, fresco, e com gosto bom, pode ser ingerido.

Carne

 Um filé de carne pode parecer fantástico após longas cinco semanas. Mas se está com cheiro ruim, é sinal de que estragou. Uma dica é usar um pano limpo e úmido, com vinagre, para remover as bactérias antes de cozinhar. Se a data de validade estiver vencida, prefira fazer o bife bem passado, para exterminar de vez as bactérias.

Farinha e especiarias

 Especiarias como pimenta em pó, páprica e pimenta de caiena podem durar mais de seis meses se no rótulo constar “vapor pausterizado”, “fumigados com gases químicos” ou ainda “irradiada”. Isto significa que foram esterilizados para matar os ácaros. Esses insetos microscópicos vivem em alimentos secos como farinha e especiarias. Você não consegue vê-los, mas pode notar marcas por onde eles cavaram para baixo.

Frango

 Ao contrário do peixe, o frango se deteriora rapidamente. Se estiver com cheiro azedo, pode estar estragado, mas lave com água e cheire novamente para verificar se o cheiro não vem da embalagem. De um modo geral, não arrisque comer frango mais do que um dia ou dois depois da data. Muitas vezes, após o abate, o frango é colocado em um banho de água fervente e isso acelera o crescimento de bactérias. Veja sempre o método de processamento no rótulo.

Assuntos do Momento

11 de Maio de 2021
Mercado

Produção de suínos na China deve crescer 19% em 2021

Segundo Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China (MARA), a expansão agressiva da capacidade de fazendas de grande escala em 2020 gerou um aumento estimado no abate de suínos para a China

Novos recursos na economia beneficiam o consumo de suínos
10 de Maio de 2021
Economia

Novos recursos na economia beneficiam o consumo de suínos

No momento, restam ainda mais de R$ 9 bilhões em recursos para serem contratados no Plano Safra 2020/2021

Análise de Mercado - Frango em alta e preço do suíno cai em três estados
10 de Maio de 2021
Mercado

Análise de Mercado - Frango em alta e preço do suíno cai em três estados

Entre os dias 03 e 07 de maio, o preço do frango vivo eleva sua cotação, com exceção de MG que mantém o valor estável. Suíno vivo teve queda de 1,11% em SC, 2,54% no PR e 2,12% no RS

Disponible en español Disponible en español
Na Colômbia carne de porco começa a faltar nos lares
11 de Maio de 2021
América Latina

Na Colômbia carne de porco começa a faltar nos lares

A produção diária na Colômbia é de 1.300 toneladas de carne suína e devido aos efeitos da greve nacional, 720 toneladas / dia deixaram de ser produzidas e comercializadas

Preços do suíno vivo e da carne se enfraquecem, aponta Cepea
13 de Maio de 2021
Mercado

Preços do suíno vivo e da carne se enfraquecem, aponta Cepea

Segundo estudos, a venda de carne no mercado doméstico está enfraquecida

Disponible en español Disponible en español
Greve Nacional na Colômbia com risco de desnutrição em fazendas de suínos
13 de Maio de 2021
Sanidade

Greve Nacional na Colômbia com risco de desnutrição em fazendas de suínos

O presidente da PorkColombia afirmou que em algumas fazendas do país estão contando as horas para iniciar o abate em massa porque não há comida para os porcos

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade