Vale
24-Ago-2017 13:58
Desenvolvimento

Suinocultura mineira é a terceira maior do país

Parte dos bons números se deve à Zona da Mata, um dos mais influentes polos de suinocultura do Brasil

Com um plantel de 273.197 matrizes, Minas Gerais figura entre os principais estados produtores do país, abrigando 16% do plantel nacional. A constatação veio de um mapeamento da atividade, realizado pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). O estudo aponta que Minas ocupa a terceira posição no ranking em número de matrizes, abaixo apenas de Santa Catarina (420.488) e Rio Grande do Sul (340.416). Paraná, com 264.371 matrizes, fecha a lista dos quatro principais estados.

Parte dos bons números se deve à Zona da Mata Mineira, que é um dos mais influentes polos de suinocultura independente do Brasil. O estudo verificou que a região concentra 21% do rebanho total de Minas Gerais – com um efetivo em cabeças de 1,08 milhão a 1,95 milhão.

A região possui longa tradição na suinocultura, tendo o fortalecimento da atividade se iniciado na década de 80, nos arredores do município de Ponte Nova. O desenvolvimento foi respaldado por duas organizações: a Associação dos Suinocultores do Vale do Piranga (Assuvap) e a Cooperativa de Suinocultores de Ponte Nova e Região (Coosuiponte).

Membros das entidades inauguraram, no ano 2000, o Frigorífico Saudali, que hoje tem capacidade de abate de 2 mil cabeças por dia, e é responsável pela demanda dos produtores da região.

No mapa abaixo, elaborado pela ABCS, confira a disposição do plantel mineiro:

,
mapa abcs

Estima-se que foram abatidas cerca de 4,6 milhões de cabeças em 2016, referente a 11% da produção brasileira. Tais números comprovam a força da suinocultura mineira.

Assuvap
Deixe seu Recado