Agroceres Multimix
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sanidade

Vazio sanitário: o que você precisa saber

Vazio sanitário é o período que o galpão fica vazio (sem animais alojados), contado desde a desinfecção até a entrada do próximo lote

Equipe técnica MS Schippers Brasil. Acesse o #msblog para ler mais artigos como este
11-Fev-2021 09:08 - Atualizado em 11/02/2021 09:31

O que você sabe sobre vazio sanitário? Por que exatamente ele deve ser realizado? Por quantos dias? Dúvidas como essas são comuns na rotina de trabalhadores da suinocultura e avicultura de corte e postura. Por isso, vamos explicar aqui tudo o que você precisa saber sobre vazio sanitário na produção animal.

Em primeiro lugar, o que é vazio sanitário? Vazio sanitário é o período que o galpão fica vazio (sem animais alojados), contado desde a desinfecção até a entrada do próximo lote. Este período complementa a ação residual do desinfetante por manter o local limpo, seco, e livre de animais, o que permite quebrar o ciclo de vida de várias espécies de patógenos e parasitas.

Após a limpeza e desinfecção dos galpões, a recomendação oficial da Embrapa Suínos e Aves é de que se faça um período de vazio de pelo menos 5 dias, totalizando 7 dias de intervalo total, isto é, 1 dia para a limpeza, 1 dia para a desinfecção, e mais 5 dias de descanso. Devido à pressão de tempo para reocupar os galpões e aumentar a produtividade anual, a realidade muitas vezes acaba sendo diferente, com granjas profissionais fazendo apenas 1 ou 2 dias de vazio.

Mas afinal, o que muda quando fazemos mais ou menos tempo de vazio? Se o tempo de vazio sanitário for muito reduzido, o desinfetante aplicado não terá tempo suficiente para cumprir sua ação residual (secando por completo), e acabará perdendo parte da sua eficácia. Dessa forma, a chance de contaminação dos novos animais alojados por patógenos remanescentes nos pisos e paredes será maior. Além disso, para quebrar o ciclo de vida de alguns insetos, parasitas e micro-organismos, é necessário um período superior a 48 horas ou mais sem contato com os hospedeiros (suínos ou aves). Em um estudo feito por LUYCK.X et al. (2016) foi avaliado o efeito de vazios sanitários de 1, 4, 7 e 1O dias em uma instalação de creche suína. Neste estudo, a combinação dos melhores resultados bacteriológicos e econômicos (fator importante) foi encontrada para os vazios de 4 e 7 dias, os quais se apresentaram melhores que os vazios de 1 e 10 dias.

É muito importante entendermos que o vazio sanitário tem o papel de complementar os resultados da limpeza e desinfecção, finalizando o processo de redução da pressão de infecção. O tempo de intervalo praticado tem muita influência no bom ou mau desempenho do próximo lote alojado, e isso sempre deve ser levado em consideração quando pensamos em produtividade, higiene, e redução no uso de antibióticos.

Acesse o blog da MS Schippers para ler mais posts sobre biosseguridade, qualidade da água de bebida, limpeza e desinfecção, e manejo de suínos. Trabalhar com higiene é a melhor forma de trazer mais resultados e lucros. 

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento