Agroceres Multimix SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie

Vitrine - (Parte 2)

Suinocultura Industrial - Edição 162 (no. 06`2002)
01-Ago-2002 15:34 - Atualizado em 20/04/2016 14:35

Redação SI (Edição 162/2002) - Veja a relação de alguns deles disponíveis no mercado.

Baycox Pig Doser

Este medicamento é indicado para a profilaxia e tratamento de coccidiose em leitões, causada por Isospora suis, principal patógeno associado com a diarréia em leitões entre 5 a 30 dias de idade. A Bayer desenvolveu uma embalagem com dosador, o que facilita a administração oral do produto, feita em dose única. A sua aplicação pode ser feita concomitantemente com outros tratamentos, como os que se utilizam de Ferro Dextrano ou antibióticos como a enrofloxacina. De acordo com a empresa, não há interferência.

Ingelvac AR4

É uma vacina inativada contra rinite atrófica indicada para a imunização dos suínos contra esta doença. A vacinação é feita nas matrizes e, ao mamar o colostro, os leitões recebem a proteção contra a enfermidade. A Boehringer Ingelheim também possui nesta linha a Ingelvac Mhyo, vacina em dose única para prevenção da pneumonia enzoótica. Além do Buscopan Composto, destinado a vários tipos de cólicas e contrações uterinas dolorosas.




Suicalm

Este produto já está no mercado há cerca de 10 anos, anteriormente com o nome de Strenil. Hoje ele é comercializado pela Merial, numa embalagem de 100 ml. O Suicalm é um neuroléptico que causa a sedação do animal após sua aplicação intramuscular. Ele é indicado para casos de porcas agressivas, intervenções obstétricas, sobrecarga cardíaca, reagrupamento de leitões, transporte de reprodutores e como pré-medicação para anestesia.


Suvaxyn Respifend MH/HPS

Esta vacina atua na prevenção de pneumonia enzoótica e doença de Glasser. Ela tem uma formulação exclusiva que combina duas vacinas em uma, com ação sobre Mycoplasma hyopneumoniae e Haemophilus parasuis. A Fort Dodge comercializa a vacina em frascos de 50 doses (100 ml), cuja administração por via intramuscular é de 2 ml por animal. De acordo com a empresa, a vacina oferece cobertura contra o maior número de sorotipos patogênicos do HPS prevalentes no Brasil.



Tylan S 100

O Tylan S 100 está há 25 anos no mercado. Ele é indicado para o controle da pneumonia dos suínos causada por agentes bacterianos (Pasteurella sp, Mycoplasma hyopneumoniae e/ou Corynebacterium pyosenes). De acordo com a Elanco, o produto também previne infecções intestinais causadas pela Salmonella sp, desinteria suína e Ileíte. A empresa também possui o Tylan G 250 indicado para casos de Ileíte, causado por Lawsonia intracellularis, e na prevenção da desinteria suína, causada pela Brachispira hyodysenteriae.

Caliermutin Premix 100

Comercializado em embalagens de 5 quilos, a administração do produto é feita via ração, com a aplicação de 0,30 a 1 quilo por tonelada (30-100ppm) durante 5 a 7 dias. Ele é indicado para prevenção e controle de disenteria suína (Brachyspira hyodysenteriae); pneumonia enzoótica (M. hyopneumoniae, M. pleuropneumoniae, M. hyorhinis, M. hyosynoviae), Gram (+) e Gram (-). A sua composição contém Fumarato hidrogênio de Tiamulina 100g (gel coated).


Amoxicilina Trihidratada

Com a concentração mínima de 98%, este produto vem sendo distribuído pela Scavet há quatro anos. A Amoxicilina possui ação em patologias respiratórias, urinárias, gastrintestinais, nervosas, articulares e cutâneas, causadas por bactérias Gram-positivas e Gram-negativas, ou seja, doenças como meningite estreptocócica, enterites/diaréias, pneumonias, cistites/nefrite, artrite, síndrome MMA e dermatite. A sua aplicação pode ser por via oral, misturada à ração ou colocada na água durante sete dias consecutivos.

Aivlosin FG-50

É indicado para doenças causadas por patógenos intracelulares como: pneumonia enzoótica (Mycoplasma hyopneumoniae), ileítes (Lawsonia intracellularis) e disenteria suína (Brachyspira hyodysenteriae). O Aivlosin FG-50 deve ser misturado às rações de suínos e age inibindo a multiplicação dos agentes causais no organismo do animal, controlando dessa forma os processos infecciosos. O produto está no mercado há cinco anos, comercializado pela Sanphar.

M+PAC

É uma vacina inativada contra a pneumonia enzoótica de suínos, causada pelo Mycoplasma hyopneumoniae. Lançada no mercado há cerca de dois anos, a sua aplicação é intramuscular. Ela possui um adjuvante exclusivo, o Emunade, que é uma dupla emulsão de hidróxido de alumínio mais óleo em água. Segundo a Schering-Plough Coopers, isto garante uma resposta imunológica rápida e duradoura, induzindo a uma melhor imunidade celular e humoral e na diminuição das lesões pulmonares.



Econor (Valnemulina)

Atuando na prevenção, controle e tratamento de micoplasmoses, infecções respiratórias e entéricas, tanto para suínos como aves, este produto da Novartis já está no mercado há cerca de três anos. Comercializado em barricas de 25 ou de 50 quilos, o Econor tem uma ação de antibiótico e sua aplicação se dá por meio da mistura com a ração servida aos animais.

RespiSure-ONE

Lançado em junho de 2001, este produto completou recentemente um ano de mercado. Distribuído pela Pfizer, ele atua na prevenção da pneumonia enzoótica. A sua aplicação deve ser feita em leitões entre o sétimo e o vigésimo primeiro dia de vida por meio de vacinação intramuscular, com 2 ml do produto.





Enrotril Adsormix 2,5%

O produto está sendo lançado no mercado pela Formil/Sanebrás. É um antimicrobiano bactericida com ação sobre doenças como pneumonia enzoótica, pleuropneumonia, pneumonia bacteriana multifatorial, doença de glasser, doença do edema, salmonelose e colibacilose. Sua dose básica é de 200 mg para cada quilo do animal, devendo ser misturada à ração de três a sete dias ou a critério do veterinário.


Desinfetantes e sanitizantes

A limpeza e desinfecção dos ambientes onde vivem os suínos também contribuem para evitar doenças e dar uma boa aparência à granja. Veja algumas opções deste tipo de produto presente no mercado.

BioBom Sanitizante

É um sanitizante orgânico que possui ação de limpeza e ajuda no controle dos microorganismos. Mesmo com os cuidados de higiene, fezes, restos de ração e resíduos oleosos costumam ficar incrustados tanto na pele do suíno quanto nas paredes e chão das baias, o que contribui para a proliferação dos microorganismos e possível contaminação do plantel. Segundo a Uniquímica, o produto não possui contra-indicações, é diluído em água e pode ser aplicado nas baias e nos próprios animais, amolecendo a sujeira e facilitando a sua remoção.

Sanivex

É um desinfetante de uso geral que pode ser utilizado na desinfecção de galpões, baias, creches, maternidades, equipamentos, veículos de transporte, sala de coleta de sêmen, pedilúvios e rodolúvios. Ele está há sete anos no mercado, distribuído pela Formil/Sanebrás, e possui ação sobre vírus como o Parvovirus, da parvovirose suína, e o Pestivirus, da peste suína clássica, também em bactérias como a E. coli, Clostridium sp e Proteus sp, além de fungos como o Fusarium sp, Aspergillus niger, entre outros.

CID 2000

Este produto é feito a base de ácidos orgânicos e peróxido de hidrogênio, tendo como função limpar, desinfetar e acidificar a água de bebida para os animais. Com isto, ele promove uma redução da carga de agentes patógenos promovendo uma melhor integridade intestinal. A Impextraco possui ainda nesta linha o CID 20, um desinfetante produzido a base de cinco princípios ativos diferentes, com atividade contra bactérias Gram-positivas e Gram-negativas e também contra fungos, leveduras, algas e vírus.

Assuntos do Momento

Ano de 2022 inicia com preço do suíno em queda e custos em alta
20 de Janeiro de 2022
Análise de Mercado

Ano de 2022 inicia com preço do suíno em queda e custos em alta

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, explica que o final do ano de 2021 foi frustrante em relação aos preços pagos ao produtor, e reforçou que o crescimento acelerado da produção de suínos dos últimos anos está apresentando a conta para o setor

Suinocultores pedem socorro
19 de Janeiro de 2022
Comentário Suinícola

Suinocultores pedem socorro

Nesta semana tivemos mais uma baixa no preço pago ao produtor, movimentação que traz uma preocupação muito forte, pois ninguém mais sustenta uma atividade pagando caro para trabalhar

Disponible en español Disponible en español
Hong Kong relata surto de peste suína africana
19 de Janeiro de 2022
China

Hong Kong relata surto de peste suína africana

Notícia foi informada pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) nesta segunda-feira

20 de Janeiro de 2022
Mercado Interno

O preço do suíno vivo registra queda intensa neste mês

Motivo da queda foi a combinação de vendas lentas e oferta elevada de animais para abate

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui
17 de Janeiro de 2022
AveSui América Latina

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui

A região é considerada o maior agro cluster da América Latina e vem recebendo fortes investimentos de cooperativas, agroindústrias e empresas ligadas à cadeia produtiva de proteína animal

Ministra Tereza Cristina defende medidas para contenção de PSA
18 de Janeiro de 2022
PSA

Ministra Tereza Cristina defende medidas para contenção de PSA

Foco da doença foi identificado na República Dominicana em novembro, mas Brasil não registra casos desde o fim da década de 1970

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade