Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Bolsa de Suínos

Preços do suíno vivo sobem; em MG, chega a R$ 5

O menor preço é no Mato Grosso, onde o valor do suíno vivo permanece em R$ 3,65

Anderson Oliveira / Redação SI
24-Mai-2019 09:48 - Atualizado em 28/05/2019 08:55

Os preços do suíno vivo subiram nos estados produtores, de acordo com dados das associações regionais. A valorização nos últimos dias aproximou o quilo do suíno dos R$ 5 em vários estados. Em Minas Gerais, o valor do animal vivo chegou a R$ 5, em alta de 11,1%. O menor preço é no Mato Grosso, onde o valor do suíno vivo permanece em R$ 3,65.

A maior valorização do suíno vivo ocorreu em Santa Catarina, no intervalo entre 8 e 24 de maio. O preço do quilo passou de R$ 4,12 a R$ 4,41, o que representou avanço de 7,04%, conforme dados da Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS). Em São Paulo, no mesmo período, valor passou de R$ 4,53 para R$ 4,80. Com isso, a alta foi de 5,96% , aponta a Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS).

Houve valorização significativa também no Distrito Federal, onde o preço do quilo era R$ 4,26 e chegou a R$ 4,53 nesta semana. As informações são da DF-Suin. Em Goiás, o avanço no preço foi menor, com o suíno passando de R$ 4,40 para R$ 4,50, em alta de 2,27%, conforme a Associação Goiana de Suinocultores (AGS).

O preço do suíno vivo no Paraná e no Rio Grande do Sul chegou a R$ 4,35 nesta semana. No primeiro estado, houve valorização de 4,35%, uma vez que o quilo estava custando R$ 4,15 no dia 8 de maio, aponta a Associação Paranaense de Suinocultura (APS). Já no segundo, conforme a Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), o preço teve valorização de 3,08% sobre os R$ 4,22 anteriores.

Minas Gerais é o estado em que o preço do quilo chegou ao maior patamar. Nesta semana, conforme a Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg) fechou a bolsa de suínos a R$ 5. Houve valorização de 11,11%, no comparativo entre o dia 8, quando o animal vivo era comercializado a R$ 4,50, e o dia 23.

Já no Mato Grosso, o preço médio permanece em R$ 3,65, conforme a Associação dos Criadores de Suínos (Acrismat). No entanto, segundo o presidente da entidade, Itamar Canossa, os preços podem chegar a R$ 4 em algumas regiões do estado. Os preços menores em relação aos demais estados, ele aponta, se devem ao transporte. “Em geral, os preços no Mato Grosso são até um real menores que nos outros estados”, aponta.

Assuntos do Momento

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas
21 de Setembro de 2021
Ocorrência Sanitária

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas

A ocorrência foi confirmada ontem (20/09) pela OIE; é o segundo caso da enfermidade na América Latina, o que acende um alerta ainda maior em toda a suinocultura da região

Preço do suíno vivo sobe em vários estados
20 de Setembro de 2021
Análise de Mercado

Preço do suíno vivo sobe em vários estados

Após um começo de mês nada animador para o segmento, a última semana registrou novos aumentos em várias praças. Valor poderia ser maior, mas baixo poder aquisitivo da população segue impedindo.

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo
16 de Setembro de 2021
Custos

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo

Quadro afeta especialmente os produtores independentes, que têm menos poder de fogo nas negociações de grãos para ração

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem
20 de Setembro de 2021
Insumos

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem

De acordo com colaboradores do Cepea, a liquidez segue baixa, com muitos compradores ausentes do mercado – esses agentes sinalizam ter estoques, pelo menos para curto prazo, e estão à espera de novas desvalorizações

20 de Setembro de 2021
EUA

Nos EUA, deputados democratas pedem recursos para prevenir peste suína africana

Grupo de deputados pediu US$ 75 milhões em recursos para que autoridades de saúde animal previnam e se preparem para um possível surto de PSA no país

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos
17 de Setembro de 2021
Mercado

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos

Levantamento do Cepea mostra que, na média deste mês (até o dia 15), a diferença entre a carcaça especial suína, também comercializada na Grande São Paulo, e o frango inteiro é de apenas 1,19 Reais/kg

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade